CASANEWSDestaque

Lavabos são espaços pequenos, mas que permitem grandes ousadias

Considerado uma “carta branca” pelos arquitetos, os lavabos dão permissão para a criação de ambientes conceituais, cheios de identidade e que exalam criatividade

Destinado ao uso das visitas, os lavabos costumam receber uma atenção especial da arquitetura de interiores. Por ser um ambiente menor, usado por um curto espaço de tempo, permite apostas mais vigorosas e esteticamente impactantes, que não comprometem a decoração do restante da casa. “Além disso, nesse pequeno espaço, podemos ousar um pouco mais em materialidade, pois eles não têm a umidade e fluxo de uso de um banheiro completo”, observa o arquiteto Fernando Lima.

Publicidade

Por tudo isso, o que temos visto é uma crescente dos lavabos cada vez mais ousados. E o mercado responde oferecendo produtos que deixam os projetos ainda mais inovadores. “É um ambiente onde posso surpreender meu cliente. Muitas vezes nem coloco no briefing e deixo por último no projeto, para que ele surja depois de muita conversa, num momento em que já o conheço bastante. E o que acontece é que eles adoram, pois reflito no lavabo o estado de espírito daquele cliente. E seus visitantes também se surpreendem. Já vi situações de um convidado chamar outro para conhecer o lavabo”, revela o arquiteto Maycon Altera, que já projeta imaginando quantas selfies serão feitas ali. Coisas da contemporaneidade.

Geralmente, o que dá a identidade do lavabo são as paredes, por isso é importante conhecer as diversas possibilidades. “Por não ter área molhada, os revestimentos aqui não sofrem tanto com desgaste, assim não necessitam ser completamente impermeáveis, mas ainda é importante manter alguns cuidados, como a limpeza e manutenção desses espaços. Aqui podemos utilizar papel de parede (aconselhável o vinílico), texturas e revestimentos especiais, e até mesmo tinta (lavável)”, enumera Fernando Lima.

Outro elemento de grande destaque é a cuba. “Os clientes amam a hora da escolha da cuba. Gosto de fugir do padrão e tentar chegar num design que realmente surpreenda”, avisa Maycon Altera.

Publicidade

Sobre a conexão entre o lavabo e o restante da casa, os profissionais avisam que não existem regras. “Sempre penso que as áreas de uso comum de um projeto devem seguir uma mesma identidade, mas isso não quer dizer que todas as áreas serão iguais, assim é possível ser mais ousado no lavabo e ainda seguir essa identidade”, opina Fernando Lima. O arquiteto Maycon Altera completa: “A construção do lavabo acontece de maneira bem solta e divertida. Mas é importante ter algum elemento que comunique com o restante da casa. O piso, por exemplo, pode dar essa característica de unidade com o restante do projeto”.

Publicidade

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar