Negócios

Índice de Confiança dos Serviços segue em recuperação

No mês de fevereiro, o Índice de Confiança de Serviços (ICS), da FGV, teve variação de 1,4%, passando dos 91,8 pontos para os 93,1 pontos, maior nível desde abril de 2014 (95,9 pontos), na série com ajuste sazonal. Em relação ao mês de fevereiro de 2017, o indicador registrou alta de 14,3%. O resultado do ICS foi influenciado tanto pela alta na avaliação dos empresários em relação ao momento atual quanto pela melhora nas expectativas para os próximos meses. O Índice de Situação Atual (ISA-S) teve variação de 1,4%, e passou dos 86,2 pontos para os 87,4 pontos na comparação mensal. O Índice de Expectativas (IE-S), por sua vez, apresentou alta de 1,5%, e foi dos 97,4 pontos aos 98,9 pontos. Frente ao mês de fevereiro de 2017, tanto o ISA-S quanto o IE-S aumentaram, 18,9% e 9,8%, respectivamente.

Publicidade

O Nível de Utilização da Capacidade Instalada (NUCI) teve leve recuou frente a janeiro passado de 82,3% para 82,2%, na série dessazonalizada. Comparando este mês com fevereiro do ano passado (82,2%), o NUCI ficou levemente maior (82,3%).

Em fevereiro, o aumento da confiança do empresário dos serviços indica que o processo de retomada da atividade econômica já se faz sentir no setor. Houve melhora nos indicadores que medem o volume de demanda atual e a situação dos negócios para os próximos meses. O destaque do mês, entretanto, se deu no indicador que mede o ímpeto de contratação para os próximos três meses, que alcançou seu maior nível desde agosto de 2014, e aponta para uma possível retomada das contratações do setor.

Publicidade
Publicidade

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar