Negócios

Dia Internacional da Mulher, Programa Raízes

O Programa Raízes, que estimula ações sustentáveis em comunidades no entorno dos empreendimentos da CPFL Renováveis, tem beneficiado mais de 800 famílias nos Estados de Minas Gerais, Ceará e Rio Grande do Norte. Uma das pessoas contempladas por este investimento social privado é a jovem Ana Paula Pereira de Oliveira, que depois de participar de curso oferecido pelo programa aprendeu a preparar comidas típicas, conheceu técnicas de gastronomia e abriu seu próprio restaurante na comunidade de Patos, em Itarema (CE).

A história de empreendedorismo de Ana Paula, de 28 anos, casada e mãe de um filho de 9 anos, ganhou um empurrão depois que ela ingressou no Programa Raízes. Com a realização de um curso de quatro meses, oferecido em parceria com o Senac/CE e a empresa, sua vida foi transformada: “Quando comecei no Raízes, preparava apenas lanches para vender, mas a partir do curso de auxiliar de cozinha consegui me qualificar profissionalmente e, com isso, abrir meu próprio restaurante na cidade.”

Além de Ana Paula, a iniciativa contemplou mais 20 mulheres do município e ocorreu no início das atividades da CPFL Renováveis em seu parque eólico Pedra Cheirosa, localizado no próprio município de Itarema, em 2017. “Ao começar a operar no município, a companhia buscou beneficiar a comunidade por meio de cursos que possibilitavam a abertura de vagas durante suas obras. Foi assim que surgiu essa oportunidade para minha realização de curso”, lembra.

Banqueteria – Em julho de 2017, quando da inauguração do parque eólico Pedra Cheirosa, a companhia contratou o serviço de banqueteria. Com isso, Ana Paula e outras 20 mulheres participantes do curso de auxiliar de cozinha foram convidadas para montar todo o banquete da festa de inauguração do complexo. “Foi uma enorme alegria, porque recebemos o acompanhamento de um chef de cozinha e fomos encarregadas de definir as bebidas e os pratos típicos de nossa região, que incluíram água de coco, tapioca, macaxeira, baião de dois, carne de siri, de modo que o resultado foi muito proveitoso”, descreve.

Atualmente, o restaurante de Ana Paula recebe em torno de 25 pessoas. Por meio do próprio negócio, afirma, adquiriu o primeiro carro, que a tem ajudado a vender suas refeições em outras localidades. Com o Programa Raízes, ela diz que aprendeu mais sobre suas comidas típicas e quanto elas são valiosas. “A carne de siri, por exemplo, vale mais de R$ 40 reais o quilo.” Em decorrência da experiência, ela enfatiza: “Transmito o que aprendi e busco conscientizar as moradoras a valorizar seus recursos e habilidades para empreender”.

Posts relacionados

Botão Voltar ao topo