Destaque

Calor aumenta riscos de problemas cardíacos

Cardiologista do HCor explica que, com o excesso de calor, as artérias podem sofrer dilatação; hipertensos e cardiopatas que utilizam medicamentos vasodilatadores devem ficar atentos para evitar queda de pressão

O mês de março mal começou e os termômetros já apresentam temperaturas superiores à média registrada nos três últimos meses, ultrapassando os 30 graus. Por isso, hipertensos e portadores de diferentes cardiopatias precisam ficar atentos. Isso porque, a exemplo do que acontece no inverno, o calor também demanda cuidados especiais com a saúde cardíaca. “Em dias quentes é natural que as artérias fiquem mais dilatadas que o comum e ofereçam mais espaço para que o sangue circule entre elas. Portanto, hipertensos e cardiopatas que utilizam medicamentos vasodilatadores podem sofrer crises de hipotensão, ou pressão baixa, como dizemos popularmente, caso não tomem as devidas precauções”, explica o Dr. Abrão Cury, cardiologista do Hospital do Coração (HCor).
Segundo o médico, o primeiro passo para evitar queda de pressão entre estes pacientes – o que pode ocasionar não só tontura ou vista embaçada, mas também desmaios e até distúrbios nas artérias coronárias – é passar por uma reavaliação médica. “Idosos são mais sensíveis às mudanças de temperatura do que os mais jovens. Porém, uma consulta é fundamental em ambos os casos, já que, dependendo do problema, pessoas mais novas talvez precisem alterar o tipo de medicação que utilizam também”, explica. “Inclusive é muito importante ressaltar que qualquer mudança na ingestão de um determinado tipo de medicamento deve ser sempre prescrita por um médico, após a realização de todos os exames necessários, e, nunca, por conta do próprio paciente”, determina o cardiologista.
O Dr. Abrão acrescenta que um outro fator capaz de interferir na pressão arterial durante o verão é a desidratação. Ele explica que em dias quentes o corpo perde uma grande quantidade de líquido e sais minerais. Quando essas substâncias não são repostas adequadamente, o organismo tem dificuldade para funcionar, o que resulta em cansaço excessivo e também em queda de pressão. “Para evitar esse quadro, é fundamental repor as perdas geradas pelo suor por meio da ingestão constante de água, sucos naturais e, com a devida orientação médica, bebidas isotônicas”, sugere. “Vale lembrar que o consumo de comida gordurosa também deve ser evitado nesta época do ano. Isso porque alimentos desse tipo contribuem para que o fluxo sanguíneo fique concentrado no sistema digestivo, o que pode gerar insuficiência circulatória em outras regiões do corpo e uma possível congestão”, alerta o cardiologista do HCor.

Artigos relacionados

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios