DestaqueEsportesPorto Alegre

Números comprovam semestre positivo do Grêmio

Dados foram apresentados em reunião na Arena

CONSELHO DELIBERATIVO — Na noite desta segunda-feira, no Auditório da Arena, o Conselho Deliberativo do Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense se reuniu em sessão ordinária e extraordinária para examinar os demonstrativos contábeis e financeiros do segundo trimestre de 2018. A sessão foi aberta pelo presidente, Carlos Biedermann, do Conselho Deliberativo, e pelo presidente do CA, Romildo Bolzan.

Publicidade

Após apresentação dos demonstrativos contábeis e financeiros por parte do CEO do Clube, Carlos Amodeo, os conselheiros apreciaram o superávit de R$ 3,58 milhões registrados no primeiro semestre do ano, R$ 17,5 milhões acima do mesmo período de 2017. Também foi divulgada a Receita Bruta 16,49% maior em relação ao primeiro semestre de 2017, principalmente em decorrência dos valores recebidos relativos aos “Mecanismos de Solidariedade”, “Contratos de Televisionamento” e “Receitas Patrimoniais”.

Já, a EBTIDA, indicador financeiro que representa quanto a instituição gerou de recursos por meio de suas atividades operacionais, descontando impostos, amortização, depreciação e resultado financeiro, foi de R$ 44,16 milhões, indicando um incremento de 49,57% em relação ao primeiro semestre de 2017.

Outro resultado importante divulgado aos conselheiros foi a redução do passivo total de R$ 49,96 milhões em relação à dezembro de 2017 e a redução do endividamento bancário em 28,73%.

Sobre a segunda pauta da noite, as duas propostas de alterações no Estatuto do Clube foram aprovadas pelo colegiado. São elas:

– Alteração parcial do artigo 73 para instituir as convocações do Conselho Deliberativo por meios eletrônicos, abolindo a obrigatoriedade da publicação do edital de convocação em jornal de grande circulação no Estado, limitando-se ao envio do edital por correio eletrônico e por meio da publicação no site oficial do Clube.

– Alteração total do artigo 72 reduzindo para 24 horas o prazo do chamado das convocações para reuniões do Conselho Deliberativo, em caso de urgência, diferente dos oito dias atualmente exigidos, mas obrigar a convocação de todos os Conselheiros.

Tendo em vista a aprovação dos conselheiros, uma Assembleia Geral dos associados será oportunamente convocada para aprovação ou não das aludidas alterações estatutárias.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar

Seu navegador está bloqueando os anúncios deste site.

Todo o conteúdo deste portal é 100% gratuito. Os anúncios que exibimos é a forma de manter este veículo de informação independente e comprometido somente com você leitor.