ATUALDestaqueNegócios

Região Sul tem 16 equipes no Fórmula SAE BRASIL

Estudantes de engenharia dos Estados do Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina trabalham os últimos detalhes da construção de 16 carros de alto desempenho, que deverão representar a região Sul na 15ª Competição Fórmula SAE BRASIL. A disputa será realizada de 28 de novembro a 2 de dezembro, no Esporte Clube Piracicabano de Automobilismo (ECPA), em Piracicaba, SP. 

Do total de 69 veículos inscritos na competição nacional, 52 são movidos a combustão e 17 elétricos, todos projetados e construídos por universitários dentro das instituições de ensino sob orientação de professores. Os estudantes representam instituições de ensino superior das regiões Norte, Nordeste, Centro-Oeste Sudeste e Sul do País, e de quatro países – Colômbia, Peru, Venezuela e México. A região Sul inscreveu 16 equipes este ano, sete do Paraná, seis de Santa Catarina e três do Rio Grande do Sul.

As equipes que obtiverem as melhores pontuações na competição brasileira poderão representar o Brasil nas provas realizadas nos Estados Unidos, em 2019, pela SAE International. A vencedora na categoria Combustão poderá disputar a Fórmula SAE Michigan (de 8 a 11 de maio), enquanto a campeã da categoria Elétrica e a vice-campeã da Combustão poderão participar da Fórmula SAE Lincoln (de 19 a 22 de junho).

Paraná – Veterana na categoria Combustão, a Universidade Federal do Paraná (UFPR) estreia na categoria elétrica com projeto focado na robustez, confiabilidade, segurança, baixo custo e durabilidade. “O trabalho em conjunto entre as equipes do elétrico e combustão foi fundamental para termos uma maior confiança em um novo projeto com tecnologia elétrica”, diz Edilson Jr. Grossl de Oliveira, 23 anos, estudante do 11° semestre de engenharia elétrica da universidade e capitão da equipe UFPR Fórmula SAE.

Outra estreante é equipe Fórmula UTFPR, da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), inscrita na categoria combustão com um carro desenvolvido por técnicas inovadoras – gabaritos tridimensionais para fabricação do chassi e uso de jato d’água na fabricação de peças projetadas para aumentar a repetibilidade na produção. “Dessa forma mostramos um veículo de alto desempenho, baixo custo e bons parâmetros de fabricação em massa”, explica o capitão Murilo Sambulski, 22 anos e do sexto semestre de engenharia mecânica da UTFPR.

Inscrita na prova em 2017, mas estreante na categoria combustão por não ter concluído o projeto em tempo de participar, a equipe Cataratas Formula SAE, da Universidade Estadual do Oeste do Paraná, focou o projeto no baixo peso e baixo centro de gravidade, com o uso de ligas de alumínio e aço de alta resistência. “Por ser o primeiro projeto da equipe aplicamos conceitos para um protótipo leve e confiável, buscamos um Top Ten nessa competição”, destaca Caio Paim, 23 anos, estudante de engenharia mecânica, capitão da Cataratas.

Rio Grande do Sul – A também estreante equipe E-Power UFRGS, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, participa da prova pela primeira vez, na categoria elétrica, ao lado da equipe RS Racing, da categoria Combustão, da mesma universidade. O conceito que guiou o projeto foi um mix entre robustez, durabilidade, segurança, leveza e baixo custo. “O veículo é totalmente novo e criamos nosso próprio motor elétrico com o diferencial de elevado desempenho e excelente dirigibilidade. Somos apaixonados por carros elétricos e novas tecnologias, e enxergamos na competição Formula SAE oportunidade de aprender, construir a nossa própria tecnologia e testá-la na competição”, afirma o capitão André Carmona, 22 anos e estudante do 8º semestre de Engenharia Mecânica da UFRGS.

Santa Catarina – A veterana equipe Ampera Racing, da Universidade Federal de Santa Catarina, campus Florianópolis, já pisou dois pódios (2014 e 2016) nos quatro anos em que participou na categoria Elétrica da Fórmula SAE BRASIL. Este ano a redução de peso e a performance dinâmica do veículo são os pontos fortes. “Investimos em um estudo mais aprofundado de materiais compósitos e na personalização do powertrain para obter redução de massa e melhoria do conjunto de transmissão”, diz o capitão Gustavo Nolla.

Carros – Os carros Fórmula SAE a combustão têm motores de quatro tempos e capacidade volumétrica máxima de 710 cm³. Já os elétricos são tracionados por motores elétricos, alimentados a partir de baterias de até 300 volts, com autonomia de pelo menos 22 km. Na competição, a recarga das baterias é realizada em carga lenta, em área com alto nível de segurança.

Equipes da Região Sul inscritas na 15ª Competição Fórmula SAE BRASIL

SUL (3 Estados/16 equipes)

Equipes do Rio Grande do Sul – São três equipes – duas concorrem na categoria Combustão (gasolina) e uma estreia na categoria Elétrica:

COMBUSTÃO

  • Formula UFSM – Universidade Federal de Santa Maria
  • RS Racing UFRGS – Universidade Federal do Rio Grande do Sul

ELÉTRICA

  • E-Power UFRGS – Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Equipes do Paraná – São sete equipes – cinco concorrem na categoria Combustão (gasolina) e duas na categoria Elétrica:

COMBUSTÃO

  • Equipe UFPR Fórmula (Combustão)- Universidade Federal do Paraná
  • Equipe Cataratas Formula SAE – Universidade Estadual do Oeste do Paraná (estreante)
  • Equipe Fórmula UTFPR-CP – Universidade Tecnológica Federal do Paraná
  • Equipe Fórmula UTFPR – Universidade Tecnológica Federal do Paraná (estreante)
  • Equipe UTFast F-SAE Racing – Universidade Tecnológica Federal do Paraná

ELÉTRICA

  • Equipe UTForce e-Racing – Universidade Tecnológica Federal do Paraná
  • Equipe UFPR Fórmula (Elétrico) – Universidade Federal do Paraná (estreante)

Equipes de Santa Catarina – São seis equipes – três concorrem na categoria Combustão (gasolina) e três na categoria Elétrica:

COMBUSTÃO

  • Equipe Fórmula UFSC – Universidade Federal de Santa Catarina
  • Equipe Formula UNO – Universidade Comunitária da Região de Chapecó – UNOCHAPECÓ
  • Equipe Fórmula CEM – Universidade Federal de Santa Catarina

ELÉTRICA

  • Equipe Ampera Racing – Universidade Federal de Santa Catarina
  • Equipe Fórmula CEM-EV – Universidade Federal de Santa Catarina
  • Equipe Floripa Eco Racing – Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de SC

PROGRAMAÇÃO

  • 15ª Competição Fórmula SAE BRASIL – 28 de novembro a 2 de dezembro de 2018
  • Esporte Clube Piracicabano de Automobilismo (ECPA) – rodovia SP, km 13,5, Piracicaba – SP
  • Dia 28 de novembro (quarta-feira) – chegada das equipes
  • Dia 29 de novembro (quinta-feira) das 10h às 18h – inspeções técnicas de segurança
  • Dia 30 de novembro (sexta-feira) das 9h às 16h– Provas estáticas de segurança (inspeção técnica, frenagem, ruído e inclinação) e design (custo, projeto e negócios)
  • Dia 1º de dezembro (sábado), das 9h às 16h – Apresentações orais e provas dinâmicas (aceleração, manobrabilidade e autocross)
  • Dia 2 de dezembro (domingo), das 9h às 12h – Enduro de resistência.