ATUALCASANEWSDestaque

Luz que surpreende

Sair do lugar comum na iluminação é tarefa que exige criatividade e muito conhecimento para valorizar e enaltecer espaços sem se esquecer da função original do projeto luminotécnico: clarear!

Criar um projeto luminotécnico que surpreende e transforma um espaço, deixando-o mais bonito e charmoso, criando cenas distintas e agradáveis não é das tarefas mais fáceis. Por isso, as arquitetas Fernanda Andrade e Nina Abadjieff dão dicas de como fugir do lugar comum na iluminação com criatividade.

Antes, é preciso entender a importância da iluminação no projeto. “A luz tem a capacidade de modificar as emoções das pessoas. Elas podem ficar mais concentradas, alegres, calmas ou até sonolentas a partir do tipo de luz e intensidade usada em um espaço”, conta Nina.

Daí a necessidade de conhecer o tom da lâmpada que se está usando. “A luz amarela é indicada para criar ambientes mais intimistas e de descanso, mais usadas em salas e quartos. Já a luz branca, é mais usada em banheiros, áreas de serviço, cozinhas, escritórios, onde é preciso foco e concentração”, explica Fernanda.

A profissional gosta muito de especificar lâmpadas de Led em seus projetos. “O Led tem valor inicial maior, mas a redução do custo com energia permite economia em longo prazo. Além disso, é uma solução ambientalmente sustentável e tem vida útil muito superior às demais alternativas”, defende Fernanda.

De posse de tantas informações, fica fácil fugir do óbvio na iluminação. “Em um projeto, trouxe um ar diferenciado ao quarto ao especificar um perfil iluminado com fita de Led. A luminária é bem democrática. Dá para usar de todas as formas e em todos os espaços. É possível trocar a sanca por ela ou fazer uma arandela, contornando todo o forro de gesso”, destaca Nina.

Fernanda também salienta projetos com iluminação criativa. “Em um quarto infantil, optei por luzes pontuais. O forro de gesso com plafons redondos de diâmetros diferentes permitiu um ambiente lúdico, não convencional. Já em um quarto de casal, a iluminação de forma indireta usada no painel da cabeceira foi proposta para iluminar e valorizar o papel de parede com muita elegância”.

Projetos de Fernanda Andrade: O quarto infantil ganhou ar mais lúdico com plafons especificados no forro de gesso, além de luz indireta no nicho do móvel de estudo. Já o quarto de casal, teve a linda cabeceira da cama ainda mais valorizada pela iluminação indireta. Fotos: Jomar Bragança

Artigos relacionados