ATUALDestaqueNegócios

Setor coureiro-calçadista brasileiro comercializa US$ 2,21 milhões no México

Um grupo de 23 empresas brasileiras retornou recentemente da Anpic – uma das principais feiras voltadas ao setor coureiro-calçadista da América Latina, realizada no México, e que abrange os setores de couro, calçado, máquinas e têxteis. Além dos estandes individuais e coletivos, o Brasil também teve espaço para realizar pop up talks e palestra com participação de Walter Rodrigues, coordenador do Núcleo de Design da Assintecal.

A promoção do Brasil foi pelo projeto By Brasil Components, Machinery and Chemicals – ação de incentivo às exportações executada em parceria da Assintecal, com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), Associação Brasileira das Indústrias de Máquinas e Equipamentos para os Setores do Couro, Calçados e Afins (Abrameq).

Em três dias, os resultados foram além das expectativas: foram gerados USD 2.218.000,00, sendo USD 250 mil em negócios diretos e a projeção para os próximos 12 meses, decorrentes dos contratos realizados durante o evento, já somam USD 1.96 milhões.
Posicionado como o 2º maior fabricante de calçados da América Latina, o México abre espaço para novos negócios para o Brasil em exportação. Apenas em 2017, o País importou mais de US$ 37 milhões em componentes, máquinas e químicos brasileiros para couro e calçado.

As empresas brasileiras que participaram da ação foram Cipatex, Kisafix, Ambiente Verde, SMS Metais, Grupo Elasto, Altero, I.S.A Tecnologia, Biatex, Grupo Cofrag, Formello Formas, Matrizminas, Grupo Stickfran, Sancris Linhas e Fios , Máquinas Morbach, Master Equipamentos, Maquetec do Brasil, Systemhaus, Sulpol, Michelon, NBN, Bremm Peck Máquinas Industriais, Poppi Máquinas e Artecola Química.

Artigos relacionados