RS

Hellen Carolina doa mais de uma tonelada de alimentos arrecadados

Alimentos serão distribuídos de acordo com lista da população atendida em programas sociais de Novo Hamburgo

Criatividade, força de vontade e empatia são ingredientes da receita de solidariedade que resultou em uma ação especial para a população hamburguense atendida pelos programas sociais da Prefeitura. Na manhã desta quinta-feira, 7, a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (SDS) recebeu mais de uma tonelada de alimentos doada por meio da ação da empresária Hellen Carolina, intermediada pela ONG A Gente Cuida. Além de 1194 quilos de alimentos não perecíveis, foram doados 47 litros de leite e 43 de óleo. Os donativos serão distribuídos por meio dos Centros de Referência de Assistência Social (CRASs) que centralizam as listas de espera para receber alimentos. “O que vimos aqui foi o reflexo de uma atitude que mostra o quanto o olhar para o outro é possível”, diz o titular da SDS, Roberto Daniel Bota.

Descontos e solidariedade

A empresária Hellen Carolina, que dirige a confecção que leva seu nome, às margens da BR 116, conta que sempre foi uma proposta da empresa desenvolver ações voltadas a pessoas em vulnerabilidade social. A partir de um contato com a representante da ONG Sharon Key Robertt Laborido, ela decidiu direcionar as doações para Novo Hamburgo. Atendendo a atacadistas e lojistas, Hellen chamou seus clientes a participarem da ação obtendo descontos a partir da quantidade de alimentos doados. “Quem doasse um quilo, ganhava, 10% de desconto, dois quilos, 20%, três quilos equivaliam a 30% e, por fim, 4 quilos davam direito a 40% de desconto nas compras feitas durante fevereiro. Tivemos um retorno incrível, nossos clientes doaram também independente do desconto”, comemora Hellen.

Atuando como estagiária na área de assistência social da SDS, Sharon conhece bem de perto a realidade da população que necessita de atendimento. De acordo com Bota, são muitas pessoas que não contam as três refeições diárias e estão na linha de pobreza. “Por isso, ações como essa são fundamentais porque se caracterizam como um braço do poder público que, sozinho, tem limitações”, acrescenta o secretário.

Artigos relacionados