Destaque

Brasil quer saber como empresários encaram a ameaça do Brexit

Diante do impasse entre União Europeia e Reino Unido, instituições brasileiras preparam questionário para empresários do país na intenção de identificar oportunidades e ameaças. A Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), o escritório da Apex-Brasil em Bruxelas e a Embaixada do Brasil em Londres realizarão uma grande consulta ao setor produtivo brasileiro para captar as percepções do setor privado e testar seu “apetite” para novas investidas no mercado britânico. A iniciativa começa ainda hoje (14) e o prazo para respostas é até o dia 25 de março.

O trabalho envolve, na fase inicial, envio de questionário eletrônico para mais de duas mil empresas no Brasil para levantar aspectos detalhados do comércio com o Reino Unido, incluindo opções logísticas e eventuais dificuldades operacionais enfrentadas pelos exportadores.

A iniciativa faz parte de um projeto mais amplo, denominado Brazil Brexit Watch, que envolve também a Câmara de Comércio do Brasil e do Reino Unido, voltado ao monitoramento das implicações do Brexit às exportações brasileiras. Pretende-se, de um lado, apoiar o exportador na mitigação do impacto do Brexit sobre os atuais fluxos comerciais e, de outro, ajudá-lo a identificar e explorar oportunidades que surjam.

O Brexit pode trazer impactos significativos de acesso, tanto positivos quanto negativos, a depender das mudanças tarifárias e regulatórias que ocorrerão, principalmente em um cenário de ruptura mais abrupta. O engajamento do setor privado em resposta ao questionário direcionará os esforços das instituições no acompanhamento e no aporte de inteligência sobre essas alterações.

O Reino Unido é quinta maior economia mundial e um dos principais mercados importadores globais. O país importa o equivalente a 32% de seu PIB (£ 658 bilhões ao ano). No setor de alimentos e bebidas, por exemplo, importa 50% do que consome do resto do mundo, sendo apenas 4% da América do Sul. Com o Brexit, empresas brasileiras do setor poderiam disputar fatia adicional do mercado.

As oportunidades estão ligadas a espaços de mercado com potencial de abertura, especialmente ao agronegócio. Uma vez que pouco mais de 1,7 mil empresas brasileiras exportaram cerca de US$ 3 bilhões em bens para os Reino Unido em 2018, existe a percepção de que há espaço para expandir essa participação. O formulário pode ser acessado em: http://web.apexbrasil.com.br/cn/aotb0/questionariobrexit

Etiquetas

Artigos relacionados

Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios