São Leopoldo

Mercado de trabalho para PCDs é avaliado em reunião na ACIST-SL

A reunião faz parte do cronograma do Grupo de Trabalho para o Mercado de Trabalho para PCDs

Com a parceria da ACIST-SL, a Prefeitura de São Leopoldo realizou um encontro nesta quinta-feira (16), na sede da entidade, onde estiveram reunidos representantes do governo municipal, entidades de atendimento a PCDs, instituições de ensino, CIEE, Senac, Sine, empresas de recursos Humanos entre outras áreas que contam com PCDs no quadro funcional. “A Prefeitura está buscando a convergência entre os diferentes segmentos da sociedade para a inclusão das Pessoas com Deficiência (PCDs) no mercado de trabalho”, definiu Mario Rosito, secretário-adjunto de Desenvolvimento Econômico, Turístico e Tecnológico, Mário Rosito. Ele destacou que este é um movimento conjunto que deve dar perenidade para a iniciativa. “É preciso falar, fazer um trabalho contínuo. Saber do compromisso que cada um tem. Acontece muita coisa legal na cidade, porque tem pessoas engajadas”, falou a diretora de Responsabilidade Social da ACIST-SL, Leila Camargo. Ela destacou ainda a importância do conhecimento e da informação.

A reunião faz parte do cronograma do Grupo de Trabalho para o Mercado de Trabalho para PCDs. De acordo com a secretária de Direitos Humanos, Lucimar Pedroso, o GT foi constituído em 2018 e reúne-se duas vezes por mês. “O grupo tem como pilares a formação para PCDs e suas famílias, a realização de um evento institucional para que as empresas possam mostrar as possibilidades de inclusão, que deve ocorrer na Semana da Pessoa com Deficiência no mês de agosto e a criação de um selo de empresa inclusiva”, explicou.

Publicidade

As discussões do grupo abrangem as vagas de emprego disponíveis, a acessibilidade das empresas, a formação, entre outros aspectos que envolvem a contratação e os direitos das pessoas com deficiência.

Para o presidente da Associação de Deficientes Visuais de Canoas (ADEVIC), José Antônio Guimarães esta iniciativa é importantíssima. “O mundo do mercado é amplo. É necessário qualificar, mas também que o empregador contrate não porque é uma obrigação legal. O empresário precisa conhecer as possibilidades que a pessoa tem para desenvolver as atividades. Muitas vezes o empregador tem vontade de incluir, mas não tem o conhecimento”, afirmou.

O próximo encontro do grupo será no dia 30 de maio, voltado para a organização do evento previsto para agosto.

Publicidade

Etiquetas
Publicidade

Artigos relacionados

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios