DestaqueRSVariedades

Festival estadual de tambores e dança em Rio Grande

Prefeitura participa do 6º Curimba neste domingo

Com entrada gratuita, desde a primeira edição em 2013, ocorre neste domingo (17), a partir das 13h30min até 19h, no Centro de Eventos de Rio Grande, o 6º Curimba – Festival Estadual de Tambores e Danças. Além do festival onde concorrem as equipes de curimbas, existe a Mostra Artística e Cultural, em que são feitas diversas apresentações de teatro, dança, canto, coral e samba. Exposições de esculturas, artesanatos crochês, tricô, reciclagem, costuras integram a programação, “o que promove a cultura, tradições, os artesãos locais e de toda a região, fomenta a economia solidária e gera emprego e renda”, avalia o idealizador do Festival e presidente do Instituto Cultural Filhos de Aruanda, Cristiano Ávila. Quem se sagrar campeão do 6º Curimba segue para concorrer no concurso nacional Atabaques de Ouro.

Desde 2013, o Festival é único no Rio Grande do Sul. A partir da terceira edição, o Curimba em Rio Grande foi credenciado como festival estadual com representações de todo o estado. O Curimba é realizado pelo Ponto de Cultura Filhos de Aruanda, que faz parte do Instituto Cultural Filhos de Aruanda.

Publicidade

Curimba é o nome que dado para o grupo responsável pelos toques e cantos sagrados dentro de um terreiro. Para os interessados em participar do 6º Curimba do Rio Grande é solicitado que levem brinquedos. Posteriormente, o que for arrecadado vai ser distribuído em atividades natalinas na Caravana dos Brinquedos, uma ação organizada pelo Ponto de Cultura e pelo Instituto Cultural Filhos de Aruanda.

No Festival, sempre realizado com o apoio da Prefeitura Municipal, haverá o Espaço Erê (erê é criança na língua yorubá). Nesse espaço, diversas brincadeiras e oficinas são oferecidas, como a de reciclagem, de recolhimento de lixo eletrônico, combate ao racismo e à intolerância religiosa, assim como de combate e prevenção às DSTs e às ISTs.

Esse ano, vai ser inaugurado o Espaço Artseller – Artes, Traços e Histórias. Participam desenhistas, pintores, quadrinistas e escritores que tratam da tradição e da cultura afrobrasileira, cultura negra tradicional do povo de terreiro. O Ponto de Cultura e o Instituto buscam, a cada ano, parcerias e apoio da iniciativa pública e privada para manter o Festival e seus mais diversos projetos e ações.

Publicidade

A Prefeitura, por intermédio da Secretaria de Município da Cultura (SECULT) e de outras secretarias, sempre apoiou o Festival que conta, também, com o apoio da Universidade Federal do Rio Grande (FURG), por meio da Pro-Reitoria de Extensão e Cultura e da Diretoria de Arte e Cultura (DAC).

Para contato, ligue (53) 984454452 ou envie e-mail para instituto.aruanda@gmail.com .

Publicidade

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar