DestaqueGeralPorto Alegre

Cuidados com o pânico de animais a fogos de artifício

Cães e gatos têm a audição mais aguçada e conseguem ouvir quatro vezes mais que os humanos. Assim, os festejos do final de ano, com explosão de fogos de artifício ou rojões, acabam se transformando em verdadeira tortura, provocando pânico e, muitas vezes, óbitos entre os bichos de estimação. O susto, devido à repetição contínua – os odores fortes dos fogos e o impacto das luzes – se tornam mais nocivos do que os períodos de tempestades, com trovões e relâmpagos. A coordenadora de Saúde Animal da Unidade de Saúde Animal Victória (Usav), de Porto Alegre, médica veterinária Brunna Barni, alerta que existem opções para protegê-los nestes momentos.

Publicidade

“O ruído extremo é interpretado como um alerta para a possibilidade de algum tipo de perigo iminente. Muitos entram em pânico e, aos tutores, é fundamental que lhes transmitam a sensação de que tudo está sob controle”, explica. O correto é acomodar os animais em algum lugar aconchegante na casa, permitindo que se sintam seguros.

A equipe de veterinários da Secretaria Municipal do Meio Ambiente e da Sustentabilidade (Smams) de Porto Alegre alerta para o uso de coleiras com identificação, para o caso dos cães escaparem na direção da rua. Nestes casos, os riscos de serem atropelados, ou provocarem acidentes, são grandes. Muitos acabam se perdendo de casa, pois na tentativa de escapar, na maioria das vezes, percorrem percursos muito longos e depois não sabem como voltar.

Se a família não estiver na residência, se recomenda verificar os muros, cercas e portões e confirmar que estão em bom estado e se são suficientes para impedir a fuga do cão, ou evitar que se machuque durante a queima dos fogos. Existem registros de mutilações, com a perda de algum membro, na tentativa de ultrapassar vãos pequenos. Também é preciso uma atenção especial aos animais que vivem juntos. “Eles podem brigar motivados pelo estresse provocado pelo barulho”, explica.

Recomendações para reduzir a ansiedade dos pets na hora dos fogos de Ano Novo:

– Acomode os animais em casa, em um lugar onde possam se sentir em segurança
– Utilize iluminação suave e, se possível, um rádio ligado com música
– Fechar portas e janelas para evitar fugas e acidentes fatais
– Para abafar o som, coloque cobertores pesados ou mesmo um colchão tampando a janela
– Tampões nos ouvidos podem ser colocados minutos antes e tirados logo após os fogos
– Forrar o chão com cobertor ou cobrir o cão com um edredom
– Fornecer alimentos leves. Distúrbios digestivos provocados pelo pânico podem levar a óbito.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar

Seu navegador está bloqueando os anúncios deste site.

Todo o conteúdo deste portal é 100% gratuito. Os anúncios que exibimos é a forma de manter este veículo de informação independente e comprometido somente com você leitor.