DestaqueSão LeopoldoVale do Sinos

Casal adota cachorrinha amputada em São Leopoldo

A comoção gerada pelo cachorro Tintim ajudou a Cacau encontrar um novo lar. Ela foi levada para a Secretaria de Proteção Animal (Sempa) há três meses, após ter sido atropelada. A patinha esquerda dianteira foi amputada. Cacau continuou ativa, brincalhona, mas sem dono.

Após ver uma postagem no Facebook sobre o Tintim, amigo famoso de Cacau, a professora Jordana Ayres se encantou pela cadelinha peluda que estava junto na foto. “Foi amor à primeira vista”. Ela imediatamente ligou para o marido Rodrigo Lautert, que estava na academia, onde trabalha como educador físico. Ele topou a ideia na hora. “Em seguida me bateu uma insegurança, como cuidar de um bichinho com necessidades especiais?” A dúvida foi dirimida na própria entrevista na Sempa. Cacau tem uma vida normal, corre, brinca e necessita apenas de atenção e carinho.

Publicidade

O casal buscou a Cacau na manhã do dia 8 de janeiro no Canil Municipal. Ela será recepcionada pela irmãzinha Donna, a outra cachorrinha que já vive com Jordana e Rodrigo no bairro Santa Tereza.

“Existem 6 mil Tintins em São Leopoldo”

A Sempa calcula em cerca de 6 mil o número de cachorros em situação de rua em São Leopoldo. Desses, 300 estão no canil municipal.

Publicidade

O secretário Anderson Ribeiro espera que a comoção gerada por Tintim sensibilize as pessoas para a necessidade de adoção. “O canil conta com 30 animais amputados, outros 20 com paralisia, dez são cegos. Portanto, temos outros cães com dificuldades parecidas com a do Tintim que precisam de acolhimento”, reforçou.

Publicidade

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar