DestaqueVale do Sinos

Sapucaia do Sul confirma quatro casos de sarampo

A Prefeitura de Sapucaia do Sul informa que conta com quatro casos confirmados de sarampo. São três meninos e uma menina, com idades de 18 e 19 anos, que estudavam na mesma escola. Estes são os primeiros registros da doença na cidade. No Brasil, em 2019, foram 15.914 casos confirmados, sendo 59 no Rio Grande do Sul. Na região, Porto Alegre conta com 18 casos, Cachoeirinha, 16; e Gravataí, 14.

Os jovens faziam parte de uma turma de 88 formandos do Sesi, que junto com outros estudantes de Gravataí, participaram de uma formatura em Porto Alegre, no dia 17 de dezembro. Dois alunos da turma de Gravataí não participaram do evento por estarem com suspeita de sarampo. Os demais foram vacinados pela Vigilância em Saúde daquele Município, e autorizados a participarem da cerimônia, conforme orientação da Vigilância em Saúde do Estado. A Vigilância em Saúde de Sapucaia não foi comunicada destes casos suspeitos. Os primeiros sintomas nos estudantes sapucaienses iniciaram nove dias após a formatura.

Publicidade

Assim que notificada, a Secretaria de Saúde de Sapucaia, imediatamente, iniciou o atendimento e acompanhamento dos jovens. Atualmente, 19 pessoas com os sintomas da doença, sendo quatro confirmados e três já descartados. Em todos os casos, a Vigilância em Saúde realizou bloqueio vacinal, vacinando familiares e pessoas próximas dos adolescentes com suspeita da doença. Todas as unidades de saúde, UPA e hospital da cidade também foram comunicados sobre os casos confirmados e suspeitos, e orientados a informar a Vigilância caso novos casos surjam. Ontem, 6 de janeiro, a Secretaria de Saúde de Sapucaia e a Vigilância em Saúde do Estado reuniram-se com os pais de todos os estudantes, para orientar e prestar esclarecimentos.

A vacina do sarampo está disponível em todos os postos de saúde da cidade, para a população de seis meses a 49 anos. A Secretaria de Saúde solicita que as pessoas que fazem desta faixa etária, que procurem a unidade de saúde mais próxima da sua casa com a carteirinha de vacinação.

Toda pessoa, independente da idade e situação vacinal, que apresentar febre e manchas vermelhas na pele, acompanhados de tosse e/ou coriza e/ou conjuntivite, deve procurar atendimento em uma unidade de saúde ou notificar a Vigilância em Saúde pelo telefone 3452-6119.

Publicidade
Publicidade

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar