DestaqueNegócios

Inteligência Artificial no Brasil é mais utilizada na Região Sul

Pesquisa revela que 84% da população usa os recursos de IA no dia a dia; Deste total, apenas 5 em cada 10 mulheres já utilizaram ao menos uma vez

Pelo terceiro ano consecutivo, a Lambda3 – empresa referência em tecnologia e negócios digitais – realizou um estudo sobre a percepção do brasileiro em relação ao uso de Inteligência Artificial (IA). Segmentada por regiões, faixa etária e sexo, a pesquisa revela como a população vem se relacionando com os avanços tecnológicos, bem como se as pessoas já adotaram esses recursos no dia a dia.

Publicidade

De acordo com o levantamento, a região Sul é a que mais utiliza Inteligência Artificial no Brasil, seguida do Sudeste, Centro-Oeste, Nordeste e Norte. 84% das pessoas que residem no Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul declararam que já utilizaram Inteligência Artificial pelo menos uma vez. Os millennials, também conhecidos como geração Y (nascidos de 1980 até 1995), lideram o ranking dos que mais aproveitam desta tecnologia, seguidos da geração Z (nascidos entre o começo dos anos 90 e o fim da primeira década do século XXI). Além disso, os homens disseram recorrer mais às aplicações que dispõem de IA.

Vale ressaltar que uma das maiores concentrações de parques tecnológicos em operação ou implantação em todo o país estão no Sul, como a Tecnopuc, que abriga cerca de 120 empresas, sendo em sua maioria pequenas e médias, que buscam aplicar seus conhecimentos no ambiente mercadológico, que muda constantemente.

De acordo com o levantamento, apenas 50% do público feminino sulista afirmou já ter utilizado recursos de Inteligência Artificial ao menos uma vez. “Acreditamos que este número de mulheres que utiliza IA pode ser muito maior e bem equilibrado com os homens [90% declarou já usar]. Os dados apurados nos mostraram uma contradição, que pode ser justificada pela falta de conhecimento das pessoas sobre as infinitas funções da Inteligência Artificial”, destaca Diego Nogare, Chief Data Officer da Lambda3. Segundo a pesquisa, a população feminina que afirmou nunca ter utilizado esta tecnologia, declarou fazer uso de aplicativos como Google Maps, Uber, Cabify, Waze, Facebook, Instagram, entre outros. Esses apps de transporte, por exemplo, utilizam IA para fazer todos os cálculos que buscam o motorista mais próximo e oferecem a melhor rota no trânsito. Já nas redes sociais citadas, a análise que identifica automaticamente as pessoas em determinada foto, ou o uso de filtros para alteração/animação das selfies e vídeos só são possíveis devido aos recursos de reconhecimento facial, ou seja, Inteligência Artificial.

“As pessoas ainda não deram conta que a Inteligência Artificial está nas diversas funções disponíveis em seus smartphones e outros gadgets, que facilitam sua rotina. Tanto é, que quando questionadas sobre a primeira lembrança ao mencionar IA, a maior parte das respostas está ligada a Robôs”, completa Nogare.

Além da própria área de tecnologia, o estudo apontou que os setores de telecomunicações, agrícola e de informação e comunicação, nesta respectiva ordem, são os que têm maior potencial de crescimento. As cinco empresas mais lembradas do segmento foram Google, IBM, Microsoft, Amazon e Boston Dynamics.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar

Seu navegador está bloqueando os anúncios deste site.

Todo o conteúdo deste portal é 100% gratuito. Os anúncios que exibimos é a forma de manter este veículo de informação independente e comprometido somente com você leitor.