DestaqueRS

21ª Cavalgada Cultural da Costa Doce percorreu 270 km

Vice-prefeito Idemar recepcionou os cerca de 80 cavalarianos do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Uruguai e Alemanha, na praia do Laranjal, neste domingo

O trajeto de quase 270 quilômetros – aproximadamente a distância entre Pelotas e Porto Alegre – foi percorrido por mais de 80 homens e mulheres dispostos a preservar e reverenciar as tradições gaúchas, bem como as raízes e valores que se destacaram na formação da região. Pontualmente às 13h deste domingo (26), a 21ª Cavalgada Cultural da Costa Doce teve fim, na praia do Laranjal, depois de dez dias percorrendo diferentes terrenos e intempéries inerentes ao clima gaúcho.

O vice-prefeito Idemar Barz e o secretário de Desenvolvimento, Turismo e Inovação (Sdeti), Gilmar Bazanella, estavam a postos na avenida Doutor Antônio Augusto de Assumpção à espera dos cavalarianos de diferentes partes do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Uruguai e, até mesmo, da Alemanha. Com o tema “Preservando a natureza e a história no Caminho Farroupilha”, esta edição da cavalgada teve início no dia 16 de janeiro, em Barra do Ribeiro, e costeou a Lagoa dos Patos, passando pelas terras de Tapes, Arambaré, Camaquã, São Lourenço do Sul e Turuçu, até encerrar a empreitada em solo pelotense.

Publicidade

Ao cumprimentar o coordenador da Cavalgada, Carlos Gonçalves, estendendo a saudação a todos os integrantes, Idemar parabenizou pela jornada realizada a fim de valorizar as riquezas naturais e o tradicionalismo gaúcho.

“Em nome da Prefeitura, da cultura e do turismo da nossa região, agradeço por esta iniciativa tão brilhante. Sabemos que foram dias desafiadores para vocês, enfrentando as intempéries e algumas noites mal dormidas”, disse o vice.
Gonçalves afirmou que a atividade tem o propósito de inspirar as pessoas a reconhecer esta cultura e fortalecer a história do povo gaúcho. Também lembrou a realização da 32ª Festa Campeira do Rio Grande do Sul (Fecars), organizada pelo Movimento Tradicionalista Gaúcho, pela primeira vez, na região sul do estado. O evento ocorre de 19 a 22 de março, na Associação Rural.

Publicidade
Vice Idemar e o secretário da Sdeti, Gilmar Bazanella, recepcionaram os cavalarianos, neste domingo – Fotos: Gustavo Vara

Esta Cavalgada também foi a primeira inclusiva, contando com a participação de duas pessoas com deficiência, que carregaram o pavilhão (bandeira) da Inclusão de Ouro – modalidade da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC). A 21ª Cavalgada Cultural da Costa Doce, com motivação turística, histórica, de lazer e divertimento, é uma promoção da Associação dos Cavaleiros da Costa Doce, e tem o apoio da Prefeitura, através da Sdeti.

Publicidade

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar