CASANEWSDestaqueNegócios

Produção de móveis no Rio Grande do Sul cresceu 2,7% em 2019

Relatório do IEMI, encomendado pela Movergs, registrou no ano 87.074 milhões de peças produzidas no Estado

O ano de 2019 foi de relativa estabilidade para o setor moveleiro gaúcho em comparação a 2018. É o que mostra o relatório ‘Conjuntura e comércio externo do setor de móveis no Brasil,’ com dados de dezembro e janeiro, encomendado pela Associação das Indústrias de Móveis do Estado do Rio Grande do Sul (Movergs) e produzido pelo IEMI – Inteligência de Mercado.

Publicidade

Apesar de o mês de dezembro ter fechado com recuo de 8,5% em relação ao mês anterior, totalizando 7,7 milhões de peças, a produção de móveis no Rio Grande do Sul no acumulado cresceu 2,7%, comparado com o mesmo período do ano anterior. O resultado foi superior ao registrado na indústria nacional no mesmo período, segundo os dados do Instituo Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Exportações

Em janeiro de 2020, as exportações recuaram 26,0%, somando US$ 11,5 milhões. Dos estados exportadores de móveis, o destaque continua para os da região sul: Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Paraná, que, juntos, foram responsáveis por 87% dos valores exportados. O estado de São Paulo vem logo a seguir, participando com 7,7% dos valores que foram exportados nesse mês.

Quanto aos países de destino das exportações de móveis do Rio Grande do Sul em janeiro, os Estados Unidos aparecem em primeiro lugar, sendo destino de 17,7% dos valores exportados; seguido pelo Uruguai, com 14,7%; e Peru, com 12,5%. Destaca-se também o crescimento de 223,4% do Panamá em relação a janeiro de 2019.

Consumo aparente

Analisando-se o consumo aparente de móveis apenas no Rio Grande do Sul, o volume foi de 6,8 milhões de peças em dezembro, queda de 7,6% em relação ao consumo que foi registrado no mês anterior. Na variação acumulada do ano houve queda de 1,6% no consumo aparente do Estado.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar

Seu navegador está bloqueando os anúncios deste site.

Todo o conteúdo deste portal é 100% gratuito. Os anúncios que exibimos é a forma de manter este veículo de informação independente e comprometido somente com você leitor.