DestaqueVale do Sinos

Voluntárias doam máscaras e toucas em Esteio

Em Esteio, duas idosas decidiram usar o tempo de quarentena para confeccionar toucas e máscaras, com tecidos laváveis e reutilizáveis, para doar aos profissionais de saúde de Esteio. Nesta manhã (26), servidoras da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) buscaram as peças.

Publicidade

Moradora do Bairro Três Portos, Modesta Silva da Rosa, 68 anos, contou que faz parte de um grupo de voluntários que precisou interromper as atividades por conta da quarentena. Ela, então, buscou formas para ajudar de casa. “Conto histórias para crianças no Hospital Santo Antônio e parar de ir lá me deixou muito triste. Resolvi costurar as máscaras para o pessoal da saúde, pois sei que eles, neste momento, estão precisando de muito apoio”, afirmou a aposentada, que já doou mais de 30 máscaras.

Terezinha Cezar, 70 anos, já confeccionou mais de 50 itens de proteção. Para ela, essa é a melhor forma de ajudar outras pessoas sem sair de casa. “Queria muito fazer algo para ajudar as pessoas que estão trabalhando por nossa causa, mas era difícil pensar em algo que não precisasse sair de casa. Então lembrei que tinha uns tecidos usados que ganhei e decidi que faria toucas e máscaras para as pessoas que trabalham na área da saúde”, contou. A aposentada ainda afirma que é gratificante saber que está ajudando. “Fico muito feliz em poder ajudar, mesmo que com pouco, pois sei que se cada uma fizer alguma coisa vamos conseguir passar por esse momento difícil”, completou a moradora do Bairro Novo Esteio.

As máscaras faciais reutilizáveis protegem do mesmo modo que as descartáveis. Elas, no entanto, não devem ser utilizadas unicamente como método de prevenção, mas sim aliadas às orientações básicas recomendadas pelo Ministério da Saúde. Outro fator importante é que elas devem ser esterilizadas diariamente e deve ser respeitado o tempo máximo de uso de duas horas.

Medidas básicas de higiene

Atualmente, o Ministério da Saúde recomenda que a utilização de equipamento de proteção seja feita por profissionais da saúde, cuidadores de idosos, mães que estão amamentando e pessoas diagnosticadas com o coronavírus. Os demais devem seguir as medidas básicas de higiene para evitar a proliferação do vírus, como lavar bem as mãos (dedos, unhas, punho, palma e dorso) com água e sabão, e, de preferência, utilizar toalhas de papel para secá-las. Além do sabão, outro produto indicado para higienizar as mãos é o álcool gel, que também serve para limpar objetos como telefones, teclados, cadeiras, maçanetas, etc.

Para a limpeza doméstica recomenda-se a utilização dos produtos usuais, dando preferência para o uso da água sanitária (em uma solução de uma parte de água sanitária para 9 partes de água) para desinfetar superfícies.

Utilizar lenço descartável para higiene nasal é outra medida de prevenção importante. Deve-se cobrir o nariz e a boca com um lenço de papel quando espirrar ou tossir e jogá-lo no lixo. Também é necessário evitar tocar olhos, nariz e boca sem que as mãos estejam limpas.

Para a higienização das louças e roupas, recomenda-se a utilização de detergentes próprios para cada um dos casos. Destacando que é importante separar roupas e roupas de cama de pessoas infectadas para que seja feita a higienização à parte.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar

Seu navegador está bloqueando os anúncios deste site.

Todo o conteúdo deste portal é 100% gratuito. Os anúncios que exibimos é a forma de manter este veículo de informação independente e comprometido somente com você leitor.