DestaqueEsportes

Projeto Criança Colorada comemora 20 anos de história

Quem tem o hábito de ocupar as arquibancadas e cadeiras do Beira-Rio tão logo os portões de nossa casa são abertos, sabe: a primeira música a contagiar o estádio não é o ‘Celeiro de Ases’ ou algum cântico da torcida. Antes do Vamo, Vamo Inter e da Camisa Vermelha, ou mesmo do anúncio da escalação e do aquecimento dos jogadores, as cordas vocais do Gigante começam a ser testadas assim que entoado o hino do Criança Colorada, projeto que completou, em abril, 20 anos de história.

Publicidade

Criado nos primeiros dias do quarto mês de 2000 com o objetivo de promover o Inter junto às crianças de nossas escolas, apresentado a importância do Clube nos cenários futebolísticos estadual, nacional e mundial, o Projeto é o mais antigo institucional do Colorado. Em linhas gerais, o Criança propicia aos participantes uma atividade lúdica que exercita a paixão, a cidadania e o bom relacionamento, levando jovens para o Beira-Rio e permitindo que esses tenham contato com os ídolos alvirrubros. “É o projeto social mais longevo do Inter. Nunca tivemos algo de 20 anos ininterruptos. Por quê? Pois é um investimento no futuro! Quantas crianças, por exemplo, que há 20 anos tinham 10 de idade, não viraram sócias do Clube hoje?!” enfatiza Otávio Rojas, criador e desenvolvedor do Criança Colorada ao lado de Andréa Rotunno.

Atingir duas décadas consecutivas de atuação não é um feito simples, ainda mais considerando o engajamento do Criança Colorada, que, ao todo, já permitiu a cerca de 78.000 jovens a inigualável sensação de pisar nos gramados que sediam partidas do Inter. No Beira-Rio, vale destacar, a criançada assiste ao jogos reunida em setor reservado, e recebe, ainda, uma bandeira do Clube e um lanche, distribuído no intervalo. Tamanha dedicação, inclusive, rendeu ao Projeto homenagem na Câmara de Vereadores de Porto Alegre, com a realização, em abril de 2019, de ato solene no Plenário Ana Terra. Já em 2020, os 20 anos de história foram celebrados com a criação de um logo comemorativo, desenvolvido pelo artista Gonzalo Rodríguez.

O Criança também já recebeu a visita de ídolos, a exemplo de Leandro Damião, em 2017, e possibilitou encontros emocionantes, como quando o potiguar Luigi Scala, neto do ídolo colorado Scala, realizou o sonho de conhecer e caminhar no relvado do Beira-Rio após atravessar o país. A receita para tamanho sucesso, de acordo com Otávio, passa por uma estruturação adequada. “Muitos clubes tomam o Projeto como inspiração, admiram e reconhecem nossos critérios e padrões. As crianças são orientadas a virem uniformizadas. Camisa vermelha, calção e meias brancos. Recebemos, em média, 100 inscritos por jogo, embora apenas 22 entrem em campo com as atletas. Esses são decididas por sorteio. Mas a inscrição é livre para jovens de 5 a 11 anos com, no máximo, 1,50m, atendendo às orientações da CBF. Mesmo quem não sobe ao campo com os jogadores passeia e fica no gramado durante o pré-jogo e assiste à partida no setor reservado. E o Internacional não gasta nada com isso. Todo o Projeto é patrocinado. Isso comprova a organização!”


Criançada reunida na sala do Projeto

Fundamental para promover o constante rejuvenescimento de nossa torcida, o Criança Colorada torna cada jovem participante um membro ativo da identidade vencedora e plural alvirrubra. Além disso, ao viver intensamente um Dia de Inter, a criança se apaixona pelo Clube do Povo e dissemina este sentimento em sua família. “É um projeto que tem credibilidade, e essa palavra é muito forte. Ele age em benefício do Clube para formar crianças coloradas. Criança no estádio é paz. Se a criança vem, a família também vem. E aí, conhecendo o Beira-Rio, o jovem pega gosto e quer ser sócio, quer associar a família. Temos uma sala extremamente bem equipada para receber os pais, ao lado da Universidade Colorada. Eles chegam e fazemos questão que entrem para atestar o nível do atendimento. Nos preocupamos em acolher a todos.”

Apoiado por Cervieri Engenharia, Coca-Cola e Nutripão, o Criança Colorada garante ao Inter que, apesar do correr dos anos, o surgir do amanhã seguirá sempre radioso de luz para o Colorado. Afinal de contas, graças ao Projeto existirão, mesmo nas plagas mais distantes, aqueles que, criados levando a bandeira para o estádio e herdeiros de um amor verdadeiro e interminável, estarão eternamente dispostos a exaltar o Alvirrubro na luta por seus feitos relevantes. Porque, como diz o hino, a sina da gurizada encantada sempre vira o orgulho pelo pano encarnado, da raça e do sangue que nos fazem colorados.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar

Seu navegador está bloqueando os anúncios deste site.

Todo o conteúdo deste portal é 100% gratuito. Os anúncios que exibimos é a forma de manter este veículo de informação independente e comprometido somente com você leitor.