São LeopoldoVale do Sinos

Cobra-verde é resgatada na rua Independência, em São Leopoldo

O Grupamento de Defesa Ambiental (GDA), da Guarda Civil Municipal de São Leopoldo, resgatou uma cobra-verde (Philodryas olfersii) na rua Independência, na quarta-feira, 22 de julho. Agentes do patrulhamento na região central foram chamados após ser avisada da presença da serpente. O GDA foi acionado e fez a captura da cobra. Ela foi solta em uma área distante de residências na estrada do Morro do Paula para voltar ao seu habitat.

Conforme a orientação da GCM é preciso tomar cuidados para evitar acidentes com animais peçonhentos. Por isso, ao se deparar com o animal, é importante manter distância e acionar imediatamente a corporação pelo telefone 153. Independentemente de ela ser venenosa ou não, a primeira recomendação é não tocá-la e nem se aproximar. Também não se deve matar a cobra porque ela faz parte de um importante ecossistema e do equilíbrio natural.

Cobra-verde

Apesar de pertencer ao grupo das não peçonhentas, a cobra-verde pode causar acidentes sérios, pois ela possui uma saliva tóxica. Ela vive camuflada entre folhagens verdes e sobe em árvores, mas pode morder se capturada com a mão ou pisada. Alcança até 1,40m e costuma se alimentar de pequenos mamíferos, aves, lagartos e anfíbios.

Capacitação
Agentes do GDA possuem uma capacitação para captura e manejo de animais silvestres. O foco da instrução, promovida em 2017 em parceria com a Fundação Zoobotânica do Rio Grande do Sul, envolveu a lida com serpentes, onde os participantes conheceram instrumentos e técnicas necessárias para a contenção dos animais.

 

Publicidade
Botão Voltar ao topo