Publicidade
São LeopoldoSaúde

São Leopoldo: sábado foi Dia D contra a Poliomielite e Multivacinação

Sábado foi dia de imunizar as crianças contra a poliomielite e dia de completar a caderneta com as vacinas que faltavam. A Secretaria da Saúde abriu 18 unidades básicas de saúde e disponibilizou duas unidades móveis (ônibus e van) para facilitar o acesso da população nos bairros. Além disso, para dinamizar a aplicação, um ponto de drive-thru foi instalado no estacionamento do Ginásio Municipal Celso Morbach.

Também valia ir de bicicleta, como a estudante Evelin, de 12 anos, que seguiu os conselhos da mãe e pedalou até a UBS Padre Orestes com a carteirinha dela em mãos. Já dona Cledenir da Silva, que mora na Campina, optou pela Padre Orestes para aproveitar a carona do marido, que trabalha no bairro. Ela trouxe as gêmeas Samara e Milena, de 6 anos, para a imunização. “Eu vi na televisão que hoje seria o Dia D, com postos abertos. Isso facilita para quem trabalha. É fundamental prevenir doenças nas crianças”, ressaltou. As duas pequenas ganharam o abraço da Maria Gotinha antes de tomarem as doses. A campanha visa colocar em dia a caderneta de vacinação de crianças e jovens menores de 15 anos de idade. A ação, iniciada no dia 5 de outubro, se estenderá até 30 deste mês.

Publicidade

Unidades volantes

Na ocupação Steigleder, o ônibus da Saúde cumpriu o papel de sala de vacina. O veículo, adaptado para atendimentos médicos, esteve no local durante a tarde. A dona de casa Marta Neves aproveitou para levar a filha Ariane, de 11 anos, e Miguel, de 3. “Não precisei gastar com transporte e no ônibus da Saúde me sinto melhor do que me deslocar até uma unidade”, explicou se referindo à pandemia.

O medo do coronavírus fez diminuir a procura por vacinas e motivou a campanha nacional. Por isso, todos as unidades cumpriram protocolos de prevenção, com álcool gel e fitas para demarcar a distância entre quem aguardava.

Não houve grandes filas durante o dia de hoje. O secretário Ricardo Charão atribuiu a ausência de filas ao fato de ter 18 unidades abertas, duas unidades volantes e, principalmente, pelo trabalho realizado pela van adaptada nos bairros. “A unidade móvel de vacinação, que implantamos no final de agosto, trouxe um grande avanço no acesso às regiões mais afastadas do centro. A demanda reprimida pela quarentena foi em grande parte compensada com o veículo adaptado que vai até as pessoas”, analisou.

 

Publicidade

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo