Publicidade
Pelotas

Olarias de Pelotas querem nova área na Sanga Funda

Secretários municipais estiveram reunidos com representantes das olarias de Pelotas, nesta terça-feira (6), para conversar sobre as dificuldades enfrentadas pelo setor. Entre as reivindicações do grupo, está a liberação de uma nova área na Sanga Funda, onde já atuam, para extração da lavra – material que dá origem às cerâmicas -, pois o local utilizado está próximo ao esgotamento.

O chefe da pasta de Governo e Ações Estratégicas, Fábio Machado, esclareceu que levará os pedidos ao conhecimento da prefeita, para encaminhar soluções.

Publicidade

Com vistas à solução para as solicitações, o secretário de Qualidade Ambiental (SQA), Eduardo Schaefer, informou que irá vistoriar a localidade com a equipe de técnicos do Município, com o objetivo de verificar as condições e as necessidades dos empresários.

Da mesma forma, o responsável pela Secretaria de Habitação e Regularização Fundiária (SHRF), Ubirajara Leal, informou que a Prefeitura trabalha para dar andamento à regularização fundiária da região onde as olarias estão situadas.

Alvará

Outro assunto tratado no encontro foi quanto à emissão do Alvará de Localização dos empreendimentos. Conforme acordo estabelecido entre as secretarias, o documento será emitido pela SHRF, e passará a ser aceito pela pasta de Gestão da Cidade e Mobilidade Urbana, responsável pelas permissões relacionadas à construção civil. Caberão à SQA as deliberações quanto à área ambiental.

O secretário de Gestão da Cidade e Mobilidade Urbana, Flávio Ferreira, e o vereador Marcos Ferreira – Marcola (PTB) também participaram das discussões.

Acerpel

A presidente da Associação dos Ceramistas de Pelotas (Acerpel), Olga Azevedo, destacou que o setor é responsável pela geração de mais de 600 empregos diretos e que a limitação imposta pela escassez de matéria prima impede que os empresários invistam mais no bairro e em seus estabelecimentos.

“Temos uma vida útil de, no máximo, dois anos e meio. Com essa previsão, não temos expectativa de buscar financiamentos, comprar máquinas melhores, entre outras coisas. Hoje, somente 10% da produção fica em Pelotas, o restante vai para outras cidades e estados”, explicou.

As olarias estão localizadas na Sanga Funda, situada na zona norte de Pelotas. De acordo com a Acerpel, existem 19 estabelecimentos do ramo no local, dedicados à extração da argila e à fabricação cerâmica.

Publicidade

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo