Publicidade
Rio Grande do SulSaúde

Pacientes do Hospital Psiquiátrico São Pedro vão morar em residenciais terapêuticos

Neste Dia Mundial de Luta Antimanicomial, 18 de maio, a Secretaria da Saúde (SES) anuncia que, até 2022, todos os 46 pacientes que ainda vivem no Hospital Psiquiátrico São Pedro (HPSP) morarão em casas na comunidade. São os residenciais terapêuticos, que estão sendo revitalizados. Atualmente, 82 pacientes de saúde mental moram em seis residenciais desse tipo em funcionamento no Rio Grande do Sul.

Graças a esse processo de revitalização, em abril Teresa Viturina Saturnivo e Pedro Jairo da Silva receberam uma casa revitalizada na Morada São Pedro, no bairro Partenon, em Porto Alegre. Teresa, a Teca, nascida em sobradinho há 63 anos, foi internada no São Pedro em 1978. Pedro, também natural de Sobradinho, tem 57 anos e está internado desde 1983.

Assim como Teresa e Pedro, os outros 46 usuários moradores do HPSP também estão lá por muitas décadas. Perderam ou nunca tiveram vínculos familiares e foram ficando internados e afastados da sociedade ao longo de suas vidas. Agora, essas pessoas poderão voltar à convivência na comunidade, tendo garantida a sua reinserção social com a continuidade do tratamento necessário na rede de serviços do Sistema Único de Saúde (SUS).

O primeiro residencial terapêutico construído foi o Morada São Pedro, em 2002. Desde então, mais cinco foram implementados com base na lei da Reforma Psiquiátrica (Lei 10.216/2001), que estimula a permanência do paciente de saúde mental em casa, recebendo tratamento na rede de atenção primária em Unidades de Saúde e Centros de Atenção Psicossocial (Caps).

A diretora do Departamento de Coordenação dos Hospitais Estaduais (DCHE), Suelen da Silva Arduin, explica que “com o projeto de desinstitucionalização, essas pessoas podem voltar à convivência em sociedade, tendo garantida a sua reinserção social com a continuidade do tratamento necessário, pois continuam sendo assistidas pelas equipes de saúde mental da rede de serviços do SUS”.

Serviços Residenciais Terapêuticos
Ocupação atual: 82 pessoas

Alfred Sehbe
Inaugurado em 17/12/2013
10 moradores: 5 mulheres, 5 homens
Rede Psiquiátrica: Caps Conceição
Rede Clínica: Unidade Básica Conceição

Morada São Pedro
Inaugurado em 30/12/2002
20 moradores: 13 homens, 7 mulheres
Rede Psiquiátrica: Equipe Saúde Mental Partenon
Rede de Atenção Psicossocial (RAPS) – GeraPoa
Rede Clínica: Unidade Básica Bananeiras, Esef/UFRGS, Fisioterapia Aquática UFRGS, AACD

Morada Viamão
Inaugurado em 27/07/2005
32 moradores: 8 mulheres, 24 homens
Rede Psiquiátrica: Caps Casa Azul
Rede Clínica: Unidade Básica Lomba do Sabão

João Simplício
Inaugurado em 28/10/2015
8 moradores: 7 mulheres, 1 homem
Rede Psiquiátrica: Caps Conceição
Rede Clínica: Unidade Básica Conceição

Martim Bromberg
Inaugurado em 20/05/2013
6 moradores: 3 homens, 3 mulheres
Rede Psiquiátrica: Equipe de Saúde Mental Partenon
Rede Clínica: Unidade Básica Maria da Conceição

Paissandu
Inaugurado em 20/05/2013
6 mulheres
Rede Psiquiátrica: Equipe de Saúde Mental Partenon
Rede Clínica: Unidade Básica Maria da Conceição

JARDINS TERAPÊUTICOS

Ainda no Dia Mundial da Luta Antimanicomial, a Secretaria da Saúde (SES) lança o projeto Jardins Terapêuticos, espaços de cultivo de plantas nativas do Rio Grande do Sul, que serão criados nos locais abertos do Hospital Psiquiátrico São Pedro.

Publicidade

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo