Porto AlegreVariedades

Ospa apresenta Mozart, Weber e Haydn em concerto deste sábado

Apresentação contará com público presencial e transmissão ao vivo

A Orquestra Sinfônica de Porto Alegre (Ospa), instituição da Secretaria de Estado da Cultura (Sedac), apresenta o concerto intitulado Esplendor Clássico & Inovações Românticas no próximo sábado (12), às 17h.

O evento terá público presencial na Sala de Concertos da Casa da Ospa (CAFF – Av. Borges de Medeiros, 1.501), limitado a 15% da lotação, e transmissão on-line para garantir o acesso de todos à apresentação. O ingresso é a doação de 1kg de alimento perecível. A retirada deve ser feita na bilheteria, na sexta-feira (11), das 12h às 17h, e no sábado (12), das 9h até o horário do concerto (mediante disponibilidade).

O concerto terá regência do maestro do Coro Sinfônico da Ospa, Manfredo Schmiedt, que selecionou um repertório de obras criadas nos períodos Clássico e Romântico. O pianista Max Uriarte é o solista convidado nas obras “Rondó em Lá maior para piano e orquestra, KV 386”, de Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791) e “Peça de concerto para piano e orquestra em Fá menor, Op. 79”, de Carl Maria Von Weber (1786-1826). O programa ainda inclui “Sinfonia no. 104 em Ré maior, ‘Londres'”, de Joseph Haydn (1732-1809).

Schmiedt pontua que todas as obras apresentam inovações associadas ao período romântico, ainda que Mozart e Haydn sejam considerados compositores clássicos por excelência.

Em acordo com as orientações do Governo do Estado do RS referentes à pandemia da Covid-19, o evento seguirá os seguintes protocolos de segurança: ocupação de 15% da capacidade da Casa da Ospa, disponibilização de álcool gel aos visitantes, uso obrigatório da máscara, medição de temperatura na entrada, distanciamento social nos espaços de passagem e ao ocupar as poltronas da Sala de Concerto. Também é possível acompanhar os concertos da OSPA gratuitamente e ao vivo pelo canal da orquestra no YouTube e pela plataforma #CulturaEmCasa.

Publicidade

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo