Negócios

ACATMAR firma parceria internacional para promover setor náutico

A Associação Náutica Brasileira (ACATMAR) firmou mais um acordo internacional para fomentar ainda mais as atividades voltadas à economia do mar do país. Desta vez, foi firmada parceria junto à espanhola Associação Galega de Atividades Náuticas (AGAN+), com o objetivo de estratégias conjuntas, ações de promoção e marketing, a implantação de novas tecnologias, inovações e ações de mercado.

Tudo envolvido em uma troca de conhecimento e experiências para avançar ainda mais este setor no Brasil. “A ideia é desenvolver um modelo de estratégia para transformar o território num destino náutico cultural e analisar possíveis rotas e linhas de financiamento de novos projetos, por meio de fundos europeus ou nacionais de cada um dos países signatários. Queremos que nossos empresários possam ter novas oportunidades de expansão de negócios além de realizar visitas técnicas e encontros B2B”, afirma Michele Castilho, diretora da ACATMAR, informando que esta prevista uma reunião em outubro junto ao governo espanhol.

Nos últimos anos, a entidade já fez acordos com outras associações, como a UCINA e a ASSONÁUTICA, ambas Italianas, cuja aproximação já rendeu fóruns, feiras internacionais e um acordo inédito para edições do Projeto Limpeza dos Mares, reconhecido em todo o Brasil, e agora realizado lá na Itália, nos mesmos moldes daqui. “Essas parcerias visam fortalecer o setor em todo o país. Um exemplo é a união entre empresas brasileiras e estrangeiras na construção de um setor cada vez mais próspero, gerando emprego e renda”, afirma Michele.

A AGAN+ é referência em seu país neste segmento. Criada em 1999, reúne empresas de turismo náutico, estaleiros e marinas. Desde 2005 tem participado dos principais projetos europeus de desenvolvimento e implementação de novos produtos e inovações.

Sua atuação é reconhecida com colaboração junto às regiões náuticas atlânticas da França, Irlanda, Reino Unido e Portugal. “Acreditamos que a cooperação é a principal ferramenta para desenvolver atividades e criar destinos náuticos competitivos, além de empresas sustentáveis e em pé de igualdade com as melhores do mundo”, afirma o presidente Jose Manuel Fernández Gómez. “Esperamos criar com o Brasil e o resto da América Latina uma nova via de mão dupla, onde o conhecimento e o suporte na sua aplicação são a força para novas oportunidades”, completa.

Publicidade

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo