Pelotas

Quinzena do Doce de Pelotas cresceu 40% nesta edição

As 11 doceiras que participaram da Quinzena do Doce de Pelotas encerraram a edição 2021, nesta quarta-feira (21), em clima de sucesso e com desejo de mais contato com o público. O evento promovido pela Prefeitura e Sebrae, com o objetivo de incrementar o setor, teve um crescimento de 40% em relação às vendas do ano passado. Foram 14.200 doces comercializados em banca instalada no Calçadão durante 15 dias. A Quinzena é alusiva ao aniversário de 209 anos de Pelotas.

O secretário de Desenvolvimento, Turismo e Inovação, Gilmar Bazanella, avaliou os resultados como uma resposta positiva da população à comercialização dos doces artesanais diretamente do produtor ao consumidor. Lembrou que a ausência da Fenadoce e de visitantes na cidade, por causa da pandemia, abalou muito a cadeia do doce, mas que este tipo de iniciativa pode recuperar parte das perdas e reaquecer o setor.

“O crescimento das vendas deste ano serve de entusiasmo para nós, como instituição promotora do evento e, principalmente, para as doceiras em manter a Quinzena do Doce, um evento anual, mesmo depois que voltarmos a ter na cidade a tradicional feira do doce”, disse.

Comercialização dos doces tradicionais
A comercialização de todos os produtos da Quinzena do Doce é de responsabilidade da Associação dos Produtores de Doces – Doce de Pelotas. Neste ano, 11 doceiras se revezaram entre a produção e o atendimento ao público.

Quanto aos tipos de doces de preferência da população, as doceiras são unânimes em dizer que não pode haver feira sem a presença do quindim tradicional e do bombom de morango, os mais vendidos em todos os eventos.

Para a diretora de Turismo da Sdeti, Lizandra Cardoso, o sucesso do evento serve de parâmetro para a futura Rua do Doce que está sendo construída no Centro da cidade.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo