Caxias do Sul

Desafio de caminhada chega a 2.459km percorridos em Caxias do Sul

Caxias a Pé teve registro oficial de 137 participantes, entre 5 de junho e 1º de agosto

Fruto do projeto Caminhar, desenvolvido pela Secretaria Municipal do Esporte e Lazer (Smel), o Desafio Caxias a Pé, que ocorreu entre 5 de junho e 1º de agosto, mobilizou uma lista de 137 moradores do município. Com a proposta de promover a prática de exercícios físicos pela caminhada, o desafio também tinha como objetivo estimular o participante a passar por 41 pontos da cidade. Em somatória, dentre os participantes, foram 2.459km percorridos.

Dentre os participantes, somente uma concluiu todos os destinos sugeridos pelo desafio. A vendedora e atendente Lucia Siqueira, 54 anos. Ela diz estar muito feliz por ter concluído o desafio. “Foram 274km percorridos no asfalto, na calçada, nas ruas e estradas do interior desta cidade, que têm muitos lugares lindos. Beleza que, às vezes, passa despercebida. Estou esperando o próximo evento”, afirmou.

O primeiro inscrito no Caxias a Pé foi Felipe Gremelmaier, integrante do grupo de corrida Fugindo da Genoveva, e vereador de Caxias do Sul. “Foi uma grande experiência. Unir saúde, esporte, história e turismo em um mesmo projeto oportunizou que cada vez mais possamos conhecer a cidade e ajudar na divulgação dos seus diversos atrativos. E o melhor, praticando esporte. Que a Smel mantenha essa iniciativa e possa aumentar a quantidade de locais de visitação”, ressaltou.

Idealizadores do evento, os professores Diane Stefan e Paulo Ricardo da Costa contam que, em parceria com outros professores da Smel, desenvolveram o projeto Caminhar com o propósito de incentivar a prática de atividades físicas neste período de pandemia. O projeto está dando vida a vários eventos que promovem a caminhada. “A ideia do Caxias a Pé era que as pessoas saíssem de suas casas para se exercitar, física e mentalmente. E, como Caxias é uma cidade muito rica em história, surgiu a ideia de incluir alguns pontos turísticos aos destinos de caminhada”, assinala a professora Diane Stefan.

De acordo com o professor Paulo Ricardo da Costa, o desafio foi um evento online/presencial baseado em modelos já praticados pela Smel. “A meta era que tivéssemos a oportunidade de levar essas informações e atividades até as pessoas. E conseguimos”, comemorou.

O secretário do Esporte e Lazer, Gabriel Citton, destacou a importância do projeto para a cidade. “A comunidade comprou a ideia no sentido de participação e conseguimos realizar um evento que não fosse excludente. Muitas pessoas que não conheciam os pontos de Caxias participaram e desfrutaram um pouquinho desse momento, seja em família, com seu animal de estimação ou sozinho. Isso é muito importante para saúde mental e, principalmente, para o aspecto físico neste momento de pandemia”, comentou.

Publicidade
Botão Voltar ao topo