BrasilTurismo & Viagem

Cresce no Brasil a procura por destinos turísticos mais isolados

Pesquisa da MaxMilhas revela que 51% dos brasileiros entrevistados pretendem viajar para locais com menos movimento e aglomerações

A pandemia trouxe impactos importantes para o setor de turismo. Um exemplo prático é a mudança no perfil dos viajantes, que estão muito mais exigentes e preocupados com a questão sanitária. Segundo uma pesquisa da MaxMilhas (https://www.maxmilhas.com.br/blog/dicas-de-viagem/viagem-pos-pandemia), travel tech que vem transformando o mercado de viagens no Brasil, cresceu no País o desejo por destinos turísticos mais isolados e fora das rotas tradicionais.

Os dados revelam que, após a Covid-19, cinco em cada dez brasileiros têm a intenção de viajar para locais mais afastados, com menos movimento e aglomerações. A tendência quase dobrou em relação ao período pré-pandêmico, quando apenas 28% dos entrevistados tinham o costume de embarcar para esse tipo de destino.

Realizado em parceria com o instituto de pesquisa Opinion Box, o estudo ouviu mais de mil pessoas de todas as regiões do Brasil e aponta um novo perfil de turista, que está olhando com maior atenção e interesse para as regiões menos visitadas, ricas em natureza e com potencial de oferecer experiências diferenciadas.

Destinos que os brasileiros mais desejam conhecer no País

Na linha dos destinos pouco conhecidos e visitados, a pesquisa mostra que Fernando de Noronha/PE (82%), Jericoacoara/CE (65%), Bonito/MS (65%) e Jalapão/TO (65%) foram os locais mais apontados e que os entrevistados mais desejam conhecer.

Com exceção de Fernando de Noronha, que já tem um apelo midiático no ramo do turismo, as demais são regiões menos conhecidas e que também reservam muitas particularidades e belezas a serem exploradas.

Jericoacoara, por exemplo, é uma vila situada no município de Jijoca de Jericoacoara, no Estado do Ceará. Fica a cerca de 300 km da capital Fortaleza. A Vila conta com belos pontos turísticos e vistas paradisíacas, como a Pedra Furada, o Poço da Princesa, o Serrote, entre outros locais.

Bonito, por sua vez, é a principal cidade turística da região da Serra da Bodoquena, no Mato Grosso do Sul. O município é conhecido como o centro do ecoturismo, principalmente pelo contato intenso com a natureza, recheada de cachoeiras, rios de água cristalina, trilhas e diversas outras atrações.

Já o Jalapão é uma região localizada no cerrado brasileiro, no extremo leste do Tocantins, a aproximadamente 350 km de Palmas, capital do Estado. A região é tão grande que engloba diferentes municípios e abrange cinco áreas de conservação, entre elas o parque estadual, uma de suas principais atrações turísticas.

Na sequência dos locais mais assinalados pelos entrevistados na pesquisa da MaxMilhas, aparecem Búzios (59%), Amazônia (54%), Morro de São Paulo (48%), Caraiva (40%) e Boiopeba (36%).

Preocupação com a Covid-19

Após o longo período de isolamento social, as pessoas estão ansiosas para voltar a viajar, segundo mostra o levantamento da MaxMilhas, travel tech que oferece passagens aéreas com desconto. Ao todo, 86% dos entrevistados já pensam em fazer viagem. No entanto, ainda pesa para a maioria a preocupação com a Covid-19.

Do total de entrevistados, 35% disseram que planejam retomar as viagens tão logo forem imunizados contra a doença. No geral, 90% dos brasileiros consultados demonstram algum tipo de preocupação nesse sentido.

Esse sentimento reflete-se nos planos para escolher os roteiros turísticos. Das pessoas que já pensam em viajar, 74% afirmaram que o primeiro destino será nacional. A tendência, segundo a pesquisa, é que o turismo doméstico seja priorizado, tendo em vista que as regras para desembarque em outros países são atualizadas constantemente e ainda há alguns destinos fechados para brasileiros.

O cenário abre caminho para que destinos poucos explorados no País sejam promovidos, visto que a segurança em viagens é um ponto relevante e os dados indicam que parte significativa dos viajantes procurará turismo em locais mais isolados.

De acordo com Patrick José dos Santos, especialista em turismo e sustentabilidade pela Faculdade Estácio de Sá de Vitória (ES), a pandemia acelerou muitas mudanças na atividade turística. “A busca por lugares naturais, rústicos, rurais e diferentes, mas dotados de tecnologia e bom sistema de comunicação digital, serão o novo mote do turismo mundial”, observa.

Para o especialista, que é sócio-administrador da empresa de consultoria e planejamento turístico ENGETUR, já é possível perceber esse movimento no País. “No Brasil, o cenário atual do turismo é de aumento significativo no mercado doméstico. Devido às restrições internacionais, alguns destinos turísticos já entenderam os sinais do mercado e essas tendências”, pontua.

Novo perfil de viajante

Todas essas informações demonstram um novo perfil de viajante, que prioriza a segurança sanitária e que está mais aberto para passeios pouco explorados, mais distantes dos roteiros tradicionais oferecidos pelo mercado de turismo.

Para atender a esse novo turista, o mercado já se movimenta com a finalidade de oferecer produtos e serviços. A MaxMilhas, por exemplo, lançou em 2021 a MaxExperiências, uma plataforma que oferece viagens para destinos considerados joias do Brasil, que proporcionam aos viajantes experiências diferenciadas.

No site da MaxExperiências, o cliente consegue contratar uma viagem completa, com passagens aéreas, transfer e hospedagem. Mas o ponto chave do produto são os roteiros exclusivos com atrações selecionadas por especialistas.

Os destinos estão alinhados ao novo perfil de viajante, que procura mais experiências naturais e culturais, mas sem deixar de lado toda infraestrutura para uma viagem confortável.

É nessa perspectiva que o turismo responsável também ganha espaço no segmento e abre inúmeras opções aos viajantes. O próprio Ministério do Turismo criou um programa para incentivar as pessoas a procurarem roteiros na natureza, além de hotéis, passeios e estabelecimentos que adotam protocolos de biossegurança.

A pandemia acelerou o crescimento de tendências como o turismo responsável, ecoturismo, de aventura, entre outros. O que todos eles têm em comum é o foco em ambientes mais naturais e menos urbanos, privilegiando experiências únicas a grandes eventos coletivos.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Nosso site usa cookies para melhorar sua experiência de navegação. Mais informações

As configurações de cookies neste site são definidas para "permitir cookies" para fornecer a você a melhor experiência de navegação, anúncios relevantes e maior segurança do usuário. Se você clicar em "prosseguir", vamos entender que está satisfeito com ele. Consulte nossa Política de Privacidade.

Fechar