Este site usa cookies para fornecer melhor navegação e anúncios relevantes. Se prosseguir vamos entender que está satisfeito com este site. Confira nossa Política de Cookies.
 
SaúdeVariedades

Famílias brasileiras tem mais animais do que crianças

Famílias multiespécie, que é o termo utilizado para famílias compostas por pessoas e animais de estimação, é uma nova realidade crescente no Brasil e já é considerado uma tendência global, segundo levantamento realizado pelo IBGE em 2020 junto com o Instituto Pet Brasil.

O Brasil já é considerado um dos países que mais cresce no mercado pet – o faturamento cresceu 17,8% em 2020. Isso representa uma série de mudanças comportamentais e culturais do país atrelado à importância do pet no dia a dia das pessoas.

Psicólogos mostram a influência emocional da convivência com os animais em diferentes formas, por exemplo, como podem suprir a falta de um irmão para os filhos únicos ou em casos de separação conjugal, assim como o da expectativa de vida dos idosos.

Hormônio do amor

Pesquisa publicada pela revista Science aponta que os cachorros amam seus donos com o mesmo amor do bebê por sua mãe e que essa troca de carinho e brincadeiras produz fortes doses de oxitocina, que é chamada de hormônio do amor.

“É estimulante não só para nós, mas para os pets também em muitos sentidos! É a retribuição de um amor mútuo em que simplesmente pelo fato de estarem juntos, cuidarem um do outro no carinho e dedicação do dia a dia, existe uma reação para além do físico, que mexe também com os sentimentos humanos e por consequência nossa saúde” afirma Fernanda Duran, médica veterinária da Mars Petcare.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo