Este site usa cookies para fornecer melhor navegação e anúncios relevantes. Se prosseguir vamos entender que está satisfeito com este site. Confira nossa Política de Cookies.
 
EventosVariedades

A 14ª edição do Festival da Canção Aliança Francesa chega a final

A 14ª edição do Festival da Canção Aliança Francesa ocorre no dia 27 de novembro, às 19h, em transmissão pelo YouTube da Aliança Francesa Brasil. A cantora Mariel Motta representará Porto Alegre na grande final do Festival

Abertura com shows da cantora Letrux e do cantor francês Ben l’Oncle Soul, que também integram o júri oficial junto com as cantoras Luedji Luna, Flávia Coelho e o multiartista francês L’Homme Statue (Loïc Koutana).

As sete candidatas finalistas ganharam as etapas regionais de Aracaju, Belo Horizonte, Brasília, Curitiba, Porto Alegre, Rio de Janeiro e São Paulo. Elas concorrem a uma viagem para Paris com bilhetes Air France e um passe para o MaMA Festival & Convention, maior encontro francês da indústria musical na França e um final de semana no Club Med.

O Festival da Canção Aliança Francesa conta com apoio da Air France, Club Med, MaMA Festival & Convention, Embaixada da França no Brasil e What The France.

São sete cantoras finalistas, vencedoras das etapas semifinais

A grande final nacional da 14ª edição do Festival da Canção Aliança Francesa acontecerá dia 27 de novembro, às 19 horas, em evento será transmitido pelo YouTube da Aliança Francesa Brasil.

São sete cantoras finalistas, vencedoras das etapas semifinais das Afs regionais: Lia, de Aracaju apresentará a canção “Papaoutai” (Stromae); Nath Rodrigues de Belo Horizonte, “Jean qui rit, Jean qui pleure” (Riff Cohen e Patricia Cohen); Jade Alves Leal de Brasília, “La vie en rose” (Édith Piaf / Louis Guglielmi Louiguy); Thaïs Morell de Curitiba, “Comme s’il en pleuvait” (Tété); Mariel Motta de Porto Alegre “Comme ci comme ça’’ (Zaz); Maíra Garrido do Rio de Janeiro “Indelèbile” (Yseult) e Mariana Estol de São Paulo, “Mon manège à moi” (Jean Constantin / Norbert Glanzberg). Elas concorrem a uma viagem para Paris com bilhetes Air France e um passe para o MaMA Festival & Convention, maior encontro francês da indústria musical na França, um dos parceiros dessa edição.

Na abertura, os shows especiais da cantora Letrux e do cantor francês Ben l’Oncle Soul, que também integram o júri oficial junto com as cantoras Luedji Luna, Flávia Coelho e o multiartista francês, L’Homme Statue (Loïc Koutana).

O Festival conta com apoio da Air France, Club Med, que oferece o prêmio de 2º lugar, MaMA Festival & Convention, Embaixada da França no Brasil e What The France, marca de referência do Centro Nacional de Música na França.

A grande novidade dessa edição é a participação de artistas francófonos como padrinhos do Festival: uma madrinha brasileira e um padrinho francês. Os artistas convidados foram a cantora carioca Letrux e o cantor francês Ben L’Oncle Soul. Eles irão acompanhar de perto os participantes com o objetivo de ajudar na preparação para as etapas semifinal e final, contribuindo também para o desenvolvimento da carreira musical de cada artista. Esse trabalho será feito através de MasterClasses e encontros virtuais com os selecionados para as semifinais e a final nacional.

Os prêmios da etapa final

Serão premiados os três primeiros classificados na 3° e última Etapa do Festival:

1º lugar: 1 passagem de ida e volta para Paris saindo do Rio de Janeiro ou São Paulo com Air France + 5 noites de hospedagem em Paris com café da manhã, em hotel escolhido pela organização do Festival no valor máximo de R$2.600,00 (dois mil e seiscentos reais), um passe para o MaMA Festival & Convention, maior encontro da indústria musical na França, a ser realizado em outubro de 2022.

2° lugar: um fim de semana em uma unidade Club Med, para duas pessoas.

3° lugar: uma diária de gravação em um estúdio profissional no valor máximo de R$ 1000,00 (mil reais).

Conheça as finalistas

AF Aracaju – LIA

“Papaoutai”- Stromae

LIA é cantora e compositora baiana, começou a dar seus primeiros passos na música ainda na infância. Aos 14 anos, integrou o elenco do The Voice Kids, no time de Brown. Depois fez diversos lançamentos e atualmente, está produzindo um álbum no estilo R&B, Pop leve, trap e com ritmos baianos.

AF Brasília – Jade Alves Leal

“La vie en rose” – Édith Piaf / Louis Guglielmi Louiguy

Jade tem 22 anos, escuta músicas em francês desde que nasceu. Sua mãe estudou na Aliança Francesa e foi lá onde ela e seu pai se conheceram. Ama o francês, a cultura e as músicas.

AF Belo Horizonte – Nath Rodrigues

“Jean qui rit, Jean qui pleure” – Riff Cohen e Patricia Cohen

Nath Rodrigues é multi-instrumentista, cantora e compositora. Dedica seu trabalho à música brasileira instrumental, à canção e à pesquisa de suas relações com o corpo em cena. Lançou em 2019 o álbum Fractal e se prepara para o lançamento do seu segundo disco solo, Fio.

AF Curitiba – Thaïs Morell

“Comme s’il en pleuvait” – Tété

Cantora, compositora e violonista curitibana de personalidade musical cosmopolita. Lançou 2 discos independentes pelo selo SedaJazz Records (Espanha). Thaïs morou 10 anos fora do Brasil, (Finlândia, Gana, Espanha), e já levou seus shows e workshops para mais de 50 cidades em 12 países.

AF Porto Alegre – Mariel Motta

“Comme ci comme ça’’ – Zaz

Mariel é professora de música, licenciada pela UFRGS, atriz e bailarina. Artista desde pequena, sempre embalada pela música e impulsionada pelo desejo de se expressar através do movimento da arte! No Festival deste ano, Mariel vai apresentar a canção ‘’Comme ci comme ça’’, de Zaz.

AF Rio de Janeiro – Maíra Garrido

“Indelèbile” – Yseult

Feminista, defensora dos direitos LGBTQIAP+, militante anti gordofobia e avessa a todo tipo de discriminação, coloca nas músicas que canta – e nas belas canções que compõe – todo o vigor de seu engajamento cultural e ideológico.

AF São Paulo – Mariana Estol

“Mon manège à moi” – Jean Constantin / Norbert Glanzberg

Mariana é atriz formada pela faculdade Célia Helena e pelo Wolf Maya. Começou cantando nos festivais da Aliança em Santos com 14 anos e sua paixão pela música francesa (especialmente pela Piaf) era e ainda é sempre associada a ela, por ressignificar e apresentar esse repertório até hoje.

Conheça a madrinha e o padrinho

Escritora, cantora, compositora, poeta e atriz, Letícia Novaes é um dos nomes de maior destaque no cenário da música independente contemporânea. Ficou conhecida em todo o Brasil após o lançamento do seu primeiro disco solo sob o nome Letrux, Em noite de Climão (Joia Moderna, 2017).

Já faz 10 anos que Ben vagueia por salas de concerto e viaja pelo mundo para dar sua voz, seu “SOUL”. Seu último álbum Addicted to You é uma viagem ao coração dos ritmos e sons de sua infância. Do RnB ao Reggae, ou do Jazz ao Hip Hop, este jovem que era chamado “L’Oncle Soul” (Tio Soul) e cuja carreira começou a 100 km/h parece ter conquistado o público francês.

CONHEÇA O JÚRI

Luedji Luna

Cantora e compositora baiana, Luedji iniciou seus estudos em música na Escola Baiana de Canto Popular e começou sua carreira em 2011 em Salvador, sua cidade-natal. Sua história com o Festival da Canção começou já nessa mesma época, quando ela foi a vencedora da etapa Salvador em 2013. Desde então, ela lançou em 2017 seu primeiro álbum “Um Corpo no Mundo”, que ganhou o Prêmio Afro (4º Prêmio Nacional de Expressões Afro-Brasileiras) e realizou sua primeira turnê internacional em 2019 por 5 países e 10 cidades, com destaque para aclamado Montreal Jazz Festival no Canadá, o Festival Sines em Portugal, e Everyday People party em Nova York, Estados Unidos. Em 2020, Luedji lança seu segundo álbum intitulado “Bom Mesmo é Estar Debaixo D’água”, gravado no Quênia, com produção de Kato Change e da própria cantora, e participação especial da escritora Conceição Evaristo.

Flavia Coelho

Flavia é cantora, autora e compositora, e já percorreu todos os caminhos do mundo: dos morros do Rio de Janeiro às ruas de paralelepípedos de Paris, ela se sente em casa onde se sente bem-vinda. Sua música é feita a partir dessa alquimia e ela tem encantado a França com sua mistura estilos brasileiros, latinos e franceses.

L’Homme Statue

Conhecido como L’Homme Statue, o multiartista francês radicado no Brasil Loïc Koutana, é um artista de muitas facetas: além de bailarino, é cantor e agora está preparando o lançamento de seu primeiro álbum, entre o jazz, o electro-pop e a canção. Além de ser influencer nas redes sociais, e você provavelmente já viu uma de suas criações digitais por aí.

O FESTIVAL

Para além do ensino de idioma, a Aliança Francesa oferece um rico leque de atividades culturais. A língua francesa está, naturalmente, no centro de sua programação, e é a língua francesa que desejamos celebrar por meio do Festival da Canção Aliança Francesa.

O Festival da Canção Francesa surgiu, pela primeira vez, em 2008, por iniciativa da Aliança Francesa de Porto Alegre. Devido ao seu grande sucesso, o evento tornou-se uma referência em matéria de música contemporânea francesa e francófona no país e passou a acontecer em escala nacional.

Adotado pela rede de Alianças Francesas de todo o Brasil, o Festival conta com semifinais regionais e uma grande final sediada em uma cidade diferente a cada ano. Em 2019, o festival foi renomeado para Festival da Canção Aliança Francesa, com a intenção valorizar a diversidade cultural existente por trás da língua francesa, integrando músicas de países francófonos da África, da América e da Europa.

Sobre a Aliança Francesa

Completando 136 anos de atividades no Brasil, a Aliança Francesa é uma referência no idioma e, sem dúvida, a instituição mais conhecida do mundo, quando o assunto é a difusão da língua francesa e das culturas francófonas. Possui, atualmente, mais de 830 unidades em 132 países, onde estudam cerca de 500.000 alunos. Na França, ela conta com escolas e centros culturais para estudantes estrangeiros. O Brasil tem a maior rede mundial de Alianças francesas com 37 associações e 68 unidades.

É a única instituição no Brasil autorizada pela Embaixada da França, a aplicar os exames que dão acesso aos diplomas internacionais DELF e DALF, reconhecidos pelo Ministério da Educação Nacional francês. A Aliança Francesa também é centro de exames oficial para aplicação de testes internacionais com validade de dois anos TCF (Teste de Conhecimento do Francês) e TEF Canadense (Teste de Avaliação de Francês) e do teste nacional com validade de um ano Capes (reconhecido pelas agencias CAPES e CNPq do MEC).

Serviço
14ª edição do Festival da Canção Aliança Francesa
Data: 27 de novembro (sábado)
Horário: às 19 horas
YouTube da Aliança Francesa Brasil

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo