Este site usa cookies para fornecer melhor navegação e anúncios relevantes. Se prosseguir vamos entender que está satisfeito com este site. Confira nossa Política de Cookies.
 
Porto AlegreRio Grande do Sul

Seção de Atendimento ao Servidor da Susepe ganha reconhecimento nacional

Área de atendimento é escolhida como uma das melhores práticas brasileiras de direitos humanos

A Seção de Atendimento ao Servidor da Susepe (SASS) foi selecionada como uma das cinco melhores práticas brasileiras relacionadas a Direitos Humanos nos sistemas de Segurança Pública, Penitenciário e Socioeducativo. O serviço foi selecionado em pesquisa nacional efetivada pelo Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos do Governo Federal (MMFDH).

Para conhecer a prática, o representante do MMFDH e líder desse projeto, Diógenes Pacheco de Melo, esteve em Porto Alegre na última quarta-feira (24) e enfatizou que ficou bastante impressionado. “É um serviço consolidado, com bastante maturidade no Estado, que vai servir de exemplo para ser levado para outros estados do Brasil”, pontuou Diógenes. Um dos objetivos da pesquisa é justamente tornar replicáveis as práticas selecionadas, e essa ação gaúcha também pode contribuir como diretriz do Plano Nacional de Direitos Humanos e Segurança Pública, em fase de elaboração.

Na parte da manhã, Diógenes esteve reunido com o secretário de Justiça e Sistemas Penal e Socioeducativo (SJSPS), Mauro Hauschild, o superintendente da Susepe, José Giovani Rodrigues de Souza, a diretora administrativa da Susepe, Liciane da Mota, a coordenadora da SASS, Tânia Nery, as psicólogas da SASS Porto Alegre Denise Ritzel, Vera Biasin e Lenise Correa Tijiboy, e a psicóloga do Departamento de Políticas Penitenciárias da SJSPS, Débora Ferreira, que é ponto focal do Programa Nacional de Qualidade de Vida para Profissionais de Segurança do Ministério da Justiça e Segurança Pública.

Reunião do representante do Ministério com secretário da SJSPS e superintendente da Susepe | Fotos: Divulgação /Susepe

Hauschild destacou que a Secretaria e a Susepe estão fazendo investimentos na valorização do servidor, por isso esse reconhecimento é tão importante. “Gostaria de enaltecer e agradecer o trabalho da SASS, que tem total apoio nessa gestão e que vem demonstrando uma excelente atuação, especialmente desde o incêndio do prédio da Secretaria da Segurança Pública, antiga sede da Susepe, em que reforçou o atendimento aos servidores”, pontuou.

“Em nome de toda a equipe da SASS, agradeço ao Ministério pelo reconhecimento e pela valorização do nosso trabalho. Temos muito orgulho de alcançar este espaço, fruto de 18 anos de atuação”, enfatizou a coordenadora Tânia.

Durante o turno da tarde, o representante do Ministério também visitou a experiência regional da SASS na 1ª Delegacia Penitenciária Regional, acompanhado do Delegado da 1ª DPR, Benhur Calderon, da coordenadora Tânia e da psicóloga da SASS da 1ª DPR, Rosemery Silva da Silveira.

Funcionamento da SASS

A SASS atua há 18 anos no sistema prisional gaúcho, com uma equipe de atendimento composta por psicólogos com escopo integral do servidor, não sendo restrito a atendimentos motivados necessariamente por questões relacionadas ao trabalho. Aspectos pessoais, familiares e relacionados à saúde mental e emocional como um todo podem ser motivos de busca à SASS, que desempenha atividades na sede em Porto Alegre e em nove Regiões Penitenciárias. A SASS está vinculada à Divisão de Recursos Humanos da Susepe e conta, atualmente, com uma equipe de 12 profissionais.

A indicação para os atendimentos pode ser feita através de várias modalidades, tais como busca espontânea do próprio servidor, abordagem da equipe da SASS nas visitas aos estabelecimentos prisionais, indicação da chefia, indicação pelos colegas de trabalho, e inclusive pelos próprios familiares.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo