Variedades

Histórias de captura é o novo livro da psicanalista Ana Cláudia Santos Meira

Histórias de captura é o novo livro da psicanalista gaúcha Ana Cláudia Santos Meira pela Editora Blucher. Nele ela conceitua um tipo específico de relação, em que investimentos de uma figura materna narcisista mantêm a filha em posição de dependência, impedindo que assuma o controle de sua própria vida. O termo “histórias de captura” é cunhado pela própria autora, que une mais de 30 anos de experiência clínica ao aporte teórico de Freud e outros autores para caracterizar este tipo de relação.

Publicidade

Segundo ela, aproximadamente um quarto dos casos das relações mãe e filha que recebe em seu consultório envolvem histórias de captura. Apesar de parecer amorosa em um primeiro momento, a relação de captura contém agressividade em atos que aparentam ser de cuidado e dedicação extremos. “A mãe mantém a filha dependente de um jeito disfarçado e subliminar, e a filha não consegue discriminar que isso não é amor e cuidado, muito pelo contrário.”

Para exemplificar as relações mantendo o sigilo de casos, além de pequenas vinhetas (relatos) da clínica, Ana Cláudia aproveita passagens do livro Uma Duas, romance de estreia de Eliane Brum. “A obra me permitiu falar dos personagens com liberdade, já que ela escreve de um jeito muito absoluto e visceral sobre a relação mortífera entre mãe e filha”, afirma a autora.

Publicidade

Nas histórias de captura, mãe e filha vivem em uma ilusão de unidade. Para a filha, o encantamento de ser tudo para a figura materna convive com a sensação de aprisionamento, já que sua experiência no mundo é mediada pelas expectativas maternas. Com o psiquismo fragilizado, a filha costuma apresentar manifestações psicossomáticas, pelas quais as questões e angústias vão para o corpo; transtornos alimentares são bastante comuns, e também a prática de cutting, ou cortes..

Em 356 páginas divididas em 18 capítulos, a autora reúne características observadas na clínica, incluindo como se dá a captura, as origens do comportamento narcisista da mãe e os desafios enfrentados pela análise neste cenário.

Segundo ela, a mãe de captura tem dificuldade em admitir qualquer movimento de independência por parte da filha. Assim, apresenta resistência a mudanças e critica o processo terapêutico, enquanto a analista trabalha com a paciente no sentido de que, mesmo que enfrente resistências por parte da mãe, possa ter opinião própria.

Sobre a autora – Ana Cláudia dos Santos Meira é psicóloga e psicanalista, com mais de 30 anos de experiência em clínica privada. Autora de A Escrita Científica no Divã, é mestre e doutora em psicologia pela PUCRS, com formação em psicoterapia no Estudos Integrados de Psicoterapia Psicanalítica (ESIPP) e formação psicanalítica no Centro de Estudos Psicanalíticos de Porto Alegre (CEPdePA).

Ficha técnica:
Título: Histórias de Captura
Autores: Ana Cláudia Santos Meira
Número de páginas: 356
Formato: 14 x 21 cm
Preço: R﹩ 95,00
ISBN: 9786555061390

 

Posts relacionados

Botão Voltar ao topo