AgronegócioRio Grande do Sul

Bovinos iniciam fase de adaptação da Prova de Eficiência Alimentar Angus 2022

Os 29 animais inscritos para a Prova de Eficiência Alimentar Angus 2022 (PEA) dão início, nesta segunda-feira (18/4), à fase de adaptação alimentar e às instalações da Embrapa Pecuária Sul, em Bagé (RS). Os exemplares de 17 diferentes propriedades gaúchas serão submetidos às instalações da prova por cerca de 20 dias antes de começarem a avaliação propriamente dita.

Publicidade

Neste ano, além de analisar o Consumo e o Ganho de Peso Residual (CGPR) e as características de carcaça, a prova, promovida pela Associação Brasileira de Angus em parceria com a Embrapa, irá mensurar a emissão de metano ruminal dos reprodutores da raça.

Após o fim da adaptação, os touros serão mantidos em regime de confinamento durante a realização do teste, que deve ter duração de 70 dias, com alimentação à vontade. Segundo o gerente de Fomento da Angus, Mateus Pivato, a seleção de animais quanto à eficiência alimentar ganhou força nas propriedades, o que se espera que ocorra com a emissão de metano ruminal. “Nossa expectativa é que com o passar dos anos, os criadores passem a analisar cada vez mais os exemplares para essas características e tenhamos rebanhos mais eficientes e, consequentemente, uma pecuária mais lucrativa e sustentável”, reforça.

Pesquisadora da Embrapa Pecuária Sul e uma das coordenadoras do teste, Renata Suñé, detalha que nessa fase inicial os animais passarão por adaptação ao convívio com reprodutores oriundos de diversos sistemas produtivos, a alimentação nos cochos e, principalmente, a adaptação do rúmen na nova dieta. “A adaptação permite homogeneizar as condições dos animais antes de começarem a prova”, acrescenta.

De acordo com o coordenador da PEA e analista da Embrapa Pecuária Sul, Roberto Collares, “a raça Angus tem se destacado nas avaliações referentes à eficiência alimentar, demonstrando sua excelência na transformação da dieta oferecida em carne de qualidade”. A empresa vem desenvolvendo, há vários anos, trabalhos de pesquisa na área de melhoramento animal em reprodutores jovens e metodologia moderna para a identificação de importantes características, como a eficiência alimentar.

Neste ano, além de contar novamente com a parceria da Meat Science Consultoria nas avaliações de carcaça por ultrassonografia dos animais, a prova terá apoio da Socil Nutrição Animal na parte nutricional.

Participam da prova exemplares da GAP Genética e Rincon Del Sarandy, de Uruguaiana (RS); Cabanha Santo Antão e Fazenda Reconquista, de Alegrete (RS); Cabanhas Santa Joana, Estância Tradição, Cabanha Santa Amélia e Granja Mangueira, de Santa Vitória do Palmar (RS); além de Cabanha São Xavier, de Tupanciretã (RS), Cabanha Espinilho, de Cruz Alta (RS), Cabanha La Coxilha, de Cacequi (RS), Agropecuária Pitangueira, de Quevedos (RS), Cabanha Santa Nélia, de Jaguarão (RS), Fazenda da Barragem, de Dom Pedrito (RS), Fazenda Zambeze, de São Sepé (RS), AGS Agropecuária, de Sentinela do Sul (RS) e Fazenda Farina, de Tapes (RS).

Fonte
Jardine Comunicação

Posts relacionados

Botão Voltar ao topo