Cidades do RSEmpregoNotíciasRio Grande do SulTecnologia & Inovação

Pelotas Parque Tecnológico recebe visita do Senador Lasier Martins

Parlamentar participou de debate envolvendo ações e investimentos

A expectativa da inauguração da Usina de Energia Fotovoltaica do Pelotas Parque Tecnológico reuniu o Senador Lasier Martins e autoridades municipais no ambiente de inovação para apresentar os resultados da obra e o projeto do Hub de Inovação em Saúde e Biotecnologia, que será defendido na banca avaliadora do FINEP nesta semana. A implementação da usina é resultado de uma emenda parlamentar do senador, que destinou R$420.774,00 em recursos, e contrapartida da Prefeitura Municipal de de Pelotas, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Turismo e Inovação (SDETI) com o investimento de R$ 4.250,24, resultando em um total de cerca de R$425.000,00.

Publicidade

A reunião contou com a presença da Prefeita de Pelotas, Paula Mascarenhas, o Senador Lasier Martins, o Secretário da SDETI, Gilmar Bazanella, o Secretário de Gestão e Planejamento, Roberto Ramalho, o Superintendente de Inovação e Desenvolvimento Interinstitucional da Universidade Federal de Pelotas (UFPel), Vinicius Campos, o Gerente de P&D da Lifemed e Presidente do APL da Saúde, Leonardo Reichow e o Diretor da Associação Comercial de Pelotas (ACP), Fabrício Cagol. Além disso, também estiveram presentes o Diretor Técnico Científico do PPT, Edgar Mattarredona, o Diretor de Articulação Institucional, João Carlos Deschamps e a Diretora Executiva, Rosâni Ribeiro.

Expectativas e resultados

O representante gaúcho no Senado salientou a satisfação e orgulho em fazer parte do auxílio na construção do espaço de geração de energia solar. “Há muitos anos comecei a visitar incontáveis parques tecnológicos como repórter, e em 2016 fiz minha primeira destinação de recursos a essa gigante iniciativa. Me dou conta de que essa formação da famosa tríplice hélice entre a iniciativa privada, a universidade e o poder público está deslanchando, e me utilizo da frase da Prefeita Paula Mascarenhas: esse crescimento não tem limites”, afirmou Martins.

Publicidade

Para a gestora municipal, Paula Mascarenhas, a sinergia produtiva do parque tecnológico de Pelotas é algo que promove ainda mais a economia criativa. “Essa abrangência das empresas, instituições e governo é algo que faz com que o Pelotas Parque tenha um futuro promissor. A partir do apoio dos parceiros, é essa tripla hélice de sinergia produtiva que tornará esse crescimento sem limites, e não tenho dúvida de que com o auxílio do Senador Lasier vai decolar ainda mais”, salientou a Prefeita.

O investimento em ciência e tecnologia é algo que Vinicius Campos destaca como uma das principais bases para o desenvolvimento nacional. “O Parque representa a união da tríplice hélice e mostra as oportunidades que temos de crescermos juntos, modificando a desigualdade que temos hoje em dia. Então, esse movimento inovador gera renda em uma cadeia e produção para a nossa região” disse ele, agradecendo pelo apoio do Senador.

A implementação do espaço de geração de energia solar, de acordo com o Secretário de Gestão e Planejamento de Pelotas, Roberto Ramalho, foi um desafio. “Foi uma obra totalmente nova do nosso escopo enquanto secretaria, então os nossos engenheiros tiveram que se aprofundar muito no assunto para desenvolver esse projeto. Com certeza será uma enorme contribuição para a instituição, já que é prevista a diminuição de 40% no valor da conta de energia elétrica”, afirmou Ramalho, destacando que a obra já está praticamente concluída e que a partir do dia 20 de junho, a instalação das placas já começará a ser realizada.

Hub de Inovação em Saúde e Biotecnologia

Além de apresentar resultados positivos sobre a instalação das placas de energia fotovoltaica ao Senador Lasier Martins, a mesa composta pelos representantes do projeto do Hub de Inovação e Saúde em Biotecnologia também propôs o debate sobre a defesa da iniciativa ao FINEP. Leonardo Reichow, Gerente de P&D da Lifemed e Presidente do APL da Saúde, destacou o potencial de Pelotas como um pólo produtor de instrumentos médicos.

“Pelotas é um pólo de atenção à saúde, com serviços e hospitais de qualidade, e isso vai desde a produção científica, em saúde e de equipamentos médicos. Tudo isso é importante para contextualizarmos esse projeto de ampliação do Pelotas Parque que foi praticamente embrionado na Lifemed, que é a maior empresa de produção de equipamentos, e que conta com toda essa união para implementação”, explicou Reichow, destacando que o Hub de Inovação abrangerá todo o ecossistema de inovação do parque tecnológico.

O Senador Lasier Martins finalizou a sua participação com uma visita aos espaços do parque tecnológico, entre eles, as Incubadoras da Universidade Católica de Pelotas, da Universidade Federal de Pelotas e do Instituto Federal Sul-rio-grandense. Além disso, visitou o ambiente externo onde as placas de energia solar ficarão instaladas: “Todos esses projetos repercutirão em diversas áreas, como a saúde, a alimentação e o meio ambiente. Essas investigações e investimentos são de extrema importância para alavancar toda a região e a nível nacional”, concluiu.

Sobre o Pelotas Parque Tecnológico

O Parque, criado oficialmente em 2016, é gerido pela TECNOSUL – Parque Científico e Tecnológico, uma associação civil sem fins lucrativos de direito privado, caráter científico, tecnológico, educacional e cultural. Possui um Conselho de Administração (Consad), eleito a cada três anos, e atua em três grandes áreas nas quais o município já se destaca como polo: tecnologia da informação e comunicação; tecnologia em saúde e indústria criativa. Atualmente, 63 empresas atuam no Pelotas Parque Tecnológico, sendo 23 instaladas nas áreas geridas pelo Parque, sete no coworking, 15 incubadas, 18 pré-incubadas. Entre as incubadoras estão a Conectar, Incubadora de Base Tecnológica da UFPel; CIEMSUL, incubadora de empresas multissetorial da UCPel e SENATEC, destinada às empresas júnior. Ainda, existem 23 instituições parceiras. O Parque oferece espaço coworking, com área gastronômica para 55 pessoas, auditório para 230 pessoas, duas salas de reunião e capacitações e estacionamento para 65 carros. Ao todo, o Pelotas Parque gera 267 empregos diretos e 638 indiretos

Via
Reverso Comunicação Integrada
Fonte
Tatiane Mizetti
Botão Voltar ao topo