Saúde

Alimentos que aumentam a imunidade no inverno

O brasileiro já começa a se preocupar com as doenças mais comuns desta época como resfriados, gripes, alergias, sinusites e outras. Nesta estação, elas são mais comuns em razão da aglomeração de pessoas em ambientes fechados, o que facilita a circulação de vírus e bactérias.

Publicidade

Para auxiliar aqueles que buscam prevenção, a Rede Covabra de Supermercados buscou dicas com a nutricionista Maria Fernanda Kawabata, para ajudar na escolha de alimentos encontrados em supermercados e que ajudam a fortalecer o sistema imune em diferentes aspectos, conheça:

Frutas cítricas

As mais comuns são laranja, acerola, mexerica, limão, kiwi, morango. Famosas pelo alto teor de Vitamina C, antioxidantes, fibras, flavonóides e propriedades antiinflamatórias. No geral ajudam a aumentar a imunidade prevenindo contra o aparecimento de doenças, inclusive câncer e doenças cardiovasculares. Um ponto importante para ressaltar é que a vitamina C é sensível e oxida facilmente com a luz e calor. Então, o ideal é consumir as frutas in natura ou os sucos logo que preparados. Ainda para os sucos, consumi-los com as cascas e bagaços enriquece a bebida em relação aos nutrientes e fibras.

Gengibre

Rico em vitamina C, vitamina B6 e antioxidantes. Possui ação bactericida, antiinflamatória e antisséptica, o que fortalece as defesas do organismo. Uma colher de gengibre ralado duas vezes por dia ou tomar chá de gengibre (2 colheres em um litro de água) durante o dia garantem esses benefícios.

Couve

Muito utilizada em “sucos detox” graças ao seu poder de limpeza no organismo, a couve ajuda a eliminar impurezas, mandando embora o que é ruim. Além de ser um ótimo antiinflamatório, ajudar na cicatrização e renovação das células.

Tomate

Muito comum na mesa do brasileiro, ele possui Licopeno – um antioxidante que possui fundamental para prevenir o câncer e no combate a outros tipos de tumores. Também protege o coração das doenças cardiovasculares.

Vegetais verde-escuros

São eles o brócolis, couve de Bruxelas, rúcula, espinafre, chicória e a própria couve. Ricos em ácido fólico, vitamina A, B6 e B12 que possuem um papel importante na maturação das células imunes, ajudando na resistência às infecções. O ácido fólico também é um nutriente que participa da formação de glóbulos brancos, responsáveis pela defesa do organismo

Alho e cebola

Possuem função imunoprotetoras, antiinflamatórias e antioxidantes. Ricos em selênio e zinco que protegem contra o aparecimento de doenças. Um dente de alho contém cerca de 5mg de cálcio, 12mg de potássio e mais de 100 compostos sulfúricos, também responsáveis pelo aumento da imunidade com a multiplicação de células que combatem as infecções. A cebola ainda é rica em quercitina que é um potencializador da função imune, prevenindo doenças virais e alérgicas.

Castanha do Pará

Rica em selênio, poderoso antioxidante no combate aos radicais livres. Consumir uma ou duas por dia é suficiente para suprir as necessidades diárias de selênio.

Ômega 3

Conhecida como “gordura boa” está presente no azeite de oliva, óleo de peixe, linhaça, chia, oleaginosas. É um ácido graxo essencial para nosso organismo, pois não é produzido pelo corpo. Ele auxilia na imunidade, na prevenção contra câncer, proteção do coração principalmente pelo aumento do colesterol bom, tem ação antiinflamatória, antioxidante, ajuda na absorção de algumas vitaminas, entre muitos outros benefícios.

Probióticos

São micro-organismos vivos benéficos ao organismo por favorecerem o equilíbrio da microbiota intestinal. Eles afetam de maneira positiva as bactérias já existentes, aumentando a quantia das benéficas e diminuindo as que podem causar doenças. Dessa forma, o uso de probióticos podem ajudar a reforçar o sistema imunológico, prevenir alergias e outras disfunções.

Inhame

Riquíssimo em nutrientes, especialmente minerais como cálcio, ferro, zinco e vitaminas do complexo B e C, atua diretamente na defesa do organismo, tem ação antioxidante, bactericida e ajuda na limpeza de impurezas e toxinas. O Inhame é uma excelente fonte de energia e tem efeito hipoglicemiante, que controla os níveis de açúcar no sangue. Pode ser utilizado em sucos no café da manhã, em jejum, além de sopas, tapioca e até sorvete.

Vale lembrar que, além do consumo regular desses alimentos, é preciso manter uma atividade física constante, reduzir o estresse e adotar hábitos mais saudáveis. Consumir alimentos prejudiciais em excesso também contribui para que a imunidade fique mais frágil.

Posts relacionados

Botão Voltar ao topo