Pelotas

Robopel-210 inicia nesta quinta-feira (07)

Abertura oficial do evento será dia 07 no Pelotas Parque Tecnológico

Mais de 600 alunos em oficinas presenciais e 2.500 participantes nas oficinas virtuais já são esperados para o Robopel-210, evento promovido pelo Pelotas Parque Tecnológico nesta semana. Integrando a programação do projeto “Conectados nas comemorações dos 210 anos”, da Prefeitura de Pelotas, a 5ª edição do evento terá formato híbrido: nos dias 7 e 8 as oficinas serão presenciais, e depois seguem entre os dias 11 e 29 com transmissão pelo YouTube do PPT e na rede de televisão através do canal da TV Câmara Pelotas. A abertura oficial será no dia 07 de julho às 15h, com a presença da Prefeita Paula Mascarenhas e a apresentação da Orquestra da Escola SESI.

Publicidade

Tiago Primo Diretor de Inovação e Desenvolvimento Tecnológico de do Pelotas Parque Tecnológico, salienta o caráter de inclusão do Robopel, além da expectativa positiva para a 5ª edição do evento. “Unimos forças com a Prefeitura Municipal e essa edição será ainda mais especial, por destacar o aniversário de 210 anos de Pelotas promovendo as práticas educativas a nível das secretarias municipais e estaduais. Estamos muito felizes em estar trazendo mais um Robopel para a comunidade acadêmica e, principalmente, em poder proporcionar conhecimentos diferenciados a mais de 600 alunos da rede pública”, pontua ele.

A apresentação da Orquestra da Escola SESI incluirá os alunos do 1º, 2º e 3º Ensino do Ensino Médio. Eles aprendem e tocam com instrumentos emprestados da instituição a partir da coordenação do professor de música, Hermeto Vianna. Além disso, eles também coordenarão uma oficina de robótica e óculos virtuais.

“Percebemos que aprendemos muito com os jovens, pois são conhecedores da tecnologia, dos aplicativos e de ferramentas de ponta. Nós, docentes, somos os mediadores dessa aprendizagem. Se juntarmos essas habilidades, o aprender fica muito mais prazeroso. Na nossa escola, todos estamos em constante aprendizagem, e durante os anos de pandemia, a aprendizagem da música foi canalizada”, explica a Diretora da Escola Sesi, Maristela Kellermann, que também destaca a participação da orquestra no ano de 2022 em eventos como o Entardecer Cultural na Escola, na Fenadoce e para a Equipe Sesi.

Programação de Oficinas

A edição do Robopel-210 será marcada pela participação remota de oficineiros que se encontram em locais como São Paulo e Bolívia. A programação iniciará presencialmente nos dias 07, das 14h às 17h, e 08, das 09h às 12h e das 14h às 17h, de forma integral e com oferecimento de lanches e brindes para os alunos.

Uma das oficineiras será Sandra Lopes, do PHL Brasil, que desde 2020 compõe a programação do Robopel. Com a proposta de promover atividades inclusivas, de cuidado ao meio ambiente e ligadas à arte, a transmissão das oficinas será de São Paulo. De acordo com Sandra, pedagoga especialista em turismo educacional e economia criativa na empresa, a capacitação dos profissionais em 2022 será realizada a partir do workshop “A Arte aplicada à educação profissional: práticas inclusivas”, com foco na deficiência visual. “A nossa parceria começou há dois anos, quando o Sebrae Nacional detectou a nossa Startup de cunho educacional. Ficamos muito felizes em poder novamente oferecer conhecimento, tecnologia e inovação, mantendo ativa a educação em nosso país”, salienta Sandra.

Já a oficina “Formas de avaliar as condições de acesso à tecnologia dos estudantes em aulas online” será ministrada pelo Mestrando em Música pela Universidade de Brasília (UnB), Douglas de Oliveira. Ele possui artigos publicados em países como a Inglaterra, Austrália e Costa Rica, e a sua oficina será virtual, diretamente da Bolívia. “Quando submeti minha oficina ao Robopel, pensei bastante nessa forma de desenvolvimento dos processos dos professores sobre a análise de contexto dos alunos para a avaliação remota. É uma oportunidade interessante, que mostra que a comunicação online permite que as pessoas que residem em outros lugares também possam compartilhar conhecimento e saberes”, conclui ele.

A programação também contará com oficinas de parceiros como o Sebrae, Escola Sesi e Sicredi. Após o dia 11, a programação acontecerá apenas de forma online e poderá ser acompanhada pelo YouTube do Pelotas Parque e na rede de televisão através do canal da TV Câmara Pelotas.

As oficinas dos dias 07 e 08 são reservadas para os inscritos e contemplarão as seguintes temáticas: Alfabetização através do Graphogame Brasil, Criando um ambiente de RPG no Scratch, Computação Criativa – Circuitos Eletrônicos, Aprendendo a Economizar, Grana – O que nunca te falaram, GameStation: programando jogos educacionais sem códigos, Sucata eletrônica em escola, Parque de diversão.

Confira ainda a programação completa das oficinas para acompanhar online:

11/07 – Modelo de Ensino Híbrido Laboratório Rotacional na Prática (Adriane Carrilho Esperança e Letícia Fonseca da Silva)
13/07 – Meu Primeiro Aplicativo e segunda oficina: Criação do Mascote Robô (Cris Elena Padilha da Silva)
15/07 – Criação do Mascote Robô (Helena Vieira da Costa e Vitória Rivaroly Mielke)
18/07 – Análise Contextual e a Produção de COnteúdos Online (Douglas de Oliveira)
20/07 – Pintando o sete com eletricidade (Alexandre Bastos)
21/07 – Construindo relação espaço temporais a partir do globo virtual (Erika Collischonn, Caio Bedaque Barbosa e Guilherme Martins)
22/07 – Arte aplicada à Educação Profissional, práticas inclusivas com foco na Deficiência visual, (utilizando o Meet e o google sala de aula). (Sandra Lopes)
25/07 – Pevitro com Clubeecraft (Lenir Maria Rossarola e Georgia Stella Ramos do Amaral)
27/07 – Estúdio de vídeo do Canva (Lenir Maria Rossarola e Georgia Stella Ramos do Amaral)
28/07 – Atividade desplugada com placas coloridas (Lenir Maria Rossarola e Georgia Stella Ramos do Amaral)
29/07 – Livro de Artista: escrita e arte (Augusto Lettini, Brenda Costa, Luísa Brisolara e Mariana Costa)

Robopel-210

O Robopel-210 é uma realização do Pelotas Parque Tecnológico e Prefeitura Municipal de Pelotas, com coordenação da Escola Sesi Pelotas, Reverso Comunicação Integrada, ELIMU Social, NTE – Núcleo de Tecnologia Educacional de Pelotas/5ª CRE (Coordenadoria de Educação do Estado do Rio Grande do Sul), CRIE/UFPel e CETEP – Centro Tecnológico Educacional de Pelotas/SMED – Secretaria Municipal de Educação. Apoio Institucional da Câmara de Vereadores de Pelotas – TV Câmara, além do apoio do Sebrae, Diário Popular, K2TV, AZONASUL, Copes – Consórcio Extremo Sul, Co.Place Coworking, Sicredi, Alabama, Instituto Federal Sul-rio-grandense e SEPRORGS. Patrocínio Associação Comercial de Pelotas (ACP), Banrisul, Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) e Cigam Software de Gestão. Internet oficial Vetorial Internet e Tecnologia.

Sobre o Pelotas Parque Tecnológico

O Parque, criado oficialmente em 2016, é gerido pela TECNOSUL – Parque Científico e Tecnológico, uma associação civil sem fins lucrativos de direito privado, caráter científico, tecnológico, educacional e cultural. Possui um Conselho de Administração (Consad), eleito a cada três anos, e atua em três grandes áreas nas quais o município já se destaca como polo: tecnologia da informação e comunicação; tecnologia em saúde e indústria criativa. Atualmente, 63 empresas atuam no Pelotas Parque Tecnológico, sendo 23 instaladas nas áreas geridas pelo Parque, sete no coworking, 15 incubadas, 18 pré-incubadas. Entre as incubadoras estão a Conectar, Incubadora de Base Tecnológica da UFPel; CIEMSUL, incubadora de empresas multissetorial da UCPel e SENATEC, destinada às empresas júnior. Ainda, existem 23 instituições parceiras. O Parque oferece espaço coworking, com área gastronômica para 55 pessoas, auditório para 230 pessoas, duas salas de reunião e capacitações e estacionamento para 65 carros. Ao todo, o Pelotas Parque gera 267 empregos diretos e 638 indiretos

Via
Tatiane Mizetti
Fonte
Reverso Comunicação Integrada  

Posts relacionados

Botão Voltar ao topo