Variedades

Carro desregulado emite 50% mais gases poluentes

É sabido que os gases produzidos pela queima de combustíveis fósseis agravam os problemas causados pelo aquecimento que o planeta vem enfrentando. Enquanto novas tecnologias para geração de energia limpa se desenvolvem, e principalmente se tornam mais acessíveis financeiramente, é responsabilidade de todos a busca pela redução da emissão de carbono na atmosfera.

No período do inverno acontece uma redução no volume de chuvas em grande parte do Brasil e os gases emitidos pelos veículos contribuem para aumentar a poluição atmosférica. Os proprietários dessas máquinas podem ajudar a preservar o meio ambiente. Os carros desregulados, por exemplo, emitem 50% mais gases poluidores.

Publicidade

Sérgio Oliveira de Jesus, instrutor do SEST SENAT de São Vicente, lembra que os automóveis são um dos maiores causadores do efeito global e os seus donos podem ajudar a reduzir a poluição realizando manutenções preventivas. “Uma leitura do manual do proprietário vai oferecer boas orientações para especificações e periodicidades de manutenção”, avisa.

As indicações para a troca do óleo e do filtro, por exemplo, estão nesse documento. “Se a manutenção não for feita de acordo com as instruções, o veículo consumirá mais combustível e emitirá mais poluentes”, alerta o instrutor. Segundo ele, a troca dos filtros de ar e de combustível no período determinado também contribui para melhor eficiência energética. Os combustíveis “batizados”, com elementos químicos irregulares, também provocam mais poluição, além de comprometerem o motor. “O barato pode sair muito caro para o proprietário. O uso desses combustíveis pode comprometer, e muito, a capacidade do motor e aumentar as possibilidades de reparos”, alerta Jesus.

Na dúvida, o proprietário deve procurar um mecânico de confiança para fazer uma avaliação geral das condições do veículo. “Mesmo com a correria do nosso dia a dia, é preciso fazer manutenções preventivas. Isso pode trazer uma boa economia no bolso e ajudar a preservar o meio ambiente”, destaca o instrutor do SEST SENAT São Vicente.

SEST SENAT

O Serviço Social do Transporte (SEST) e o Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (SENAT) são entidades civis, sem fins lucrativos. Criadas em 1993, pela Lei 8.706, a partir de um processo de conscientização do setor e de entidades sindicais. As corporações têm se firmado como substanciais colaboradoras para o desenvolvimento do setor de transporte do país, atuando na formação e na qualificação de profissionais para o mercado.

Para a preparação, a promoção do emprego e renda e, acima de tudo, o sucesso profissional dos trabalhadores, as entidades oferecem cursos e serviços especializados, garantindo maior capacitação e acesso ao mercado de trabalho. A assistência ao trabalhador prioriza, ainda, na área de saúde, esporte, lazer e cultura, a prevenção de doenças, a promoção e a preservação das condições saudáveis dos indivíduos, o bem-estar físico e mental e a inclusão e integração do indivíduo na sociedade.

Posts relacionados

Botão Voltar ao topo