AgronegócioRio Grande do Sul

Raça Holandesa contará com 175 exemplares na Expointer 2022

Animais são de 19 criadores de 16 municípios gaúchos e um município paranaense

A raça Holandesa contará com um total de 175 exemplares na Expointer 2022, que ocorre de 27 de agosto a 4 de setembro no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio. Os animais, segundo a Associação dos Criadores de Gado Holandês do Rio Grande do Sul (Gadolando), são de 19 criadores de 16 municípios gaúchos e um município paranaense. O julgamento estará a cargo do norte-americano Marc Bolen, produtor de leite e analista de touros da Select Sires, que será o jurado desta edição.

Publicidade

De acordo com o vice-presidente técnico da Gadolando, José Ernesto Ferreira, há uma expectativa muito grande para o julgamento, que ocorrerá nos dias 31 de agosto e 1º de setembro, pois com o arrefecimento da pandemia os produtores estão procurando participar de eventos.

Além disso, há uma boa valorização do leite que é o que mantém as propriedades e isso colabora com o ânimo dos produtores em participar da exposição. “Esperamos que a Expointer consiga ser este evento onde podemos demonstrar a pujança genética e a qualidade dos animais do Rio Grande do Sul, e que se faça uma exposição muito técnica”, explica.

A grande novidade será o espaço para as vacas de pelagem vermelha e branca, que ganharão destaque na feira deste ano. Com realização da Gadolando e apoio da Federação Brasileira das Associações de Criadores de Animais de Raça (Febrac), ocorrerá um julgamento desta categoria, que terá 18 exemplares participando.

As melhores colocadas de cada categoria vermelha e branca vão concorrer e fazer uma roda para a escolha da melhor fêmea jovem com os animais não paridos e a grande campeã da variedade vermelha e branca dos animais já paridos. “É uma grande expectativa para esta iniciativa da variedade vermelha e branca e acreditamos que vai valorizar muitos estes animais e os produtores que produzem estes exemplares. Será bastante útil ao desenvolvimento desta variedade no Estado e aumentar a participação destes animais em exposições”, observa Ferreira.

Posts relacionados

Botão Voltar ao topo