DestaqueNegóciosNotíciasRio Grande do Sul

70% dos caxienses preferem comprar em loja física

Pesquisa “Fatores de Motivação da Jornada de Consumo no comércio varejista”, promovida pelo Sindilojas Caxias do Sul, deve contribuir para identificar preferências de compra no varejo.

Com análise da economista Lodonha Coimbra Soares e levantamento estatístico da professora Adriana Speggiorin, a pesquisa “Fatores de Motivação da Jornada de Consumo no comércio varejista” oferece indícios que apontam oportunidades para que o comércio esteja presente na vida do consumidor oferecendo facilidades que podem ser decisivas para as vendas. Em formato híbrido, ou seja, presencial e on-line, a consulta foi feita em universidades, supermercados, shoppings e no comércio de rua pelo Departamento de Pesquisa do Sindilojas Caxias com 1.276 pessoas.

Focado em atuar para fortalecer o comércio ao fornecer dados relevantes para o varejo da região, contextualizado pelas particularidades da região, o Departamento de Pesquisa do Sindilojas se envolveu na criação e aplicação da pesquisa em todas as etapas porque pretende oferecer subsídios para o desenvolvimento do comércio. A coordenadora do Departamento de Pesquisa, Lizete Zamboni Vieira, destaca a importância de ouvir o consumidor para oferecer facilidades que podem levar à compra: “O cliente hoje quer muito mais do que condições de pagamento e é preciso que o empresário esteja atento para identificar as particularidades de cada perfil para vendas mais assertivas”, destaca. Afinal, segundo ela, os dados podem contribuir para a elaboração de estratégias e investimento em iniciativas para os negócios.

Publicidade

Entre os resultados mais expressivos, a compra em loja física foi apontada por 70% das pessoas, dado que confirmou a expectativa dos integrantes do Departamento de Pesquisa: “Nós entendemos que a compra on-line teve aumento durante a pandemia, mas a compra presencial no varejo segue na preferência do consumidor”, completa Lizete.

Focada no comércio varejista, exceto gêneros alimentícios, a pesquisa constatou que a frequência de compra na loja física é mensal para 56% dos consumidores, enquanto passa a ser quinzenal para 8,5% e semanal para 7,5%. Em relação ao consumo no comércio local foi constatado que 67% apontaram o comércio de rua para compras futuras, enquanto 20% escolheram shoppings e 3,7% outros. As preferências de compras são: vestuário/calçados (quase 73%), beleza e cosméticos (18,4%) e casa/decoração (16,5%).

Publicidade

Ao verificar os fatores influenciadores para a preferência de compra em loja física o destaque está na visualização e no contato direto com o produto (66%), o que leva ao segundo fator apontado com 26%, que é o atendimento aos clientes, estratégia que se mantém determinante para conquistar novos consumidores e para a fidelização dos atuais.

A economista aponta uma estreita relação entre a escolha da loja para compra e o que poderá ser oferecido para que o cliente se motive a comprar: aproximadamente 38% ressaltaram o atendimento personalizado e 32% as diferentes formas de pagamento, mesmo com a opção para a escolha de mais alternativas. Sobre a escolha da forma de pagamento, prioritariamente, são escolhidos o cartão de crédito/débito (70%), o Pix com 7,2% e o crediário próprio por 6,2%.

A maioria (88,6%) dos entrevistados apontou como principal motivo de compra a necessidade, seguida pela motivação e pelo impulso. Em uma questão de múltipla escolha, os respondentes afirmaram que, para se dirigir à mesma loja para uma nova compra o consumidor é atraído, em primeiro lugar, pelo atendimento, seguido pelo preço e pela variedade dos produtos.

Em uma pergunta incluída com o propósito de identificar possibilidades para a inovação e a tecnologia, foi questionado se o entrevistado sabia o que era Metaverso. A maioria (63%) dos que responderam à pesquisa, declaram desconhecer o termo. Para a economista Lodonha, a informação é útil para o empresário do comércio que tem uma oportunidade para preparar e adequar o negócio a esta nova forma de compra, nesta rede de “mundos virtuais, que busca replicar a realidade, com foco na conexão social.

Amostragem

A amostra conta com 92% de pessoas de Caxias do Sul, 2,9% de São Marcos, 1,6% Flores da Cunha e o restante dos municípios vizinhos à região territorial de Caxias, sendo que 41,5% está na faixa dos 30 a 50 anos ou mais, 33,2% têm 51 anos ou mais e 25,2% entre 18 a 29 anos. Setenta e quadro por cento são mulheres e apenas 25,8% se identificam com o gênero masculino. Quando questionados sobre a renda, 70% estão na faixa dos R$1.000,01 a R$3.000,00 e 15% declararam possuir uma renda mensal acima de R$5.000,00.

Via
Lisiane Zago
Fonte
Sindilojas Caxias

Posts relacionados

Botão Voltar ao topo