NotíciasRio Grande do Sul

Parque Imperatriz sedia atividades ecológicas em São Leopoldo

Ações foram realizadas no segundo dia do Festival de 16 anos do espaço onde a natureza é destaque.

Na sexta-feira, dia 9 de dezembro, foi realizada uma atividade de educação ambiental pública no Parque Imperatriz. A aula foi elaborada pela chefe do Núcleo de Arborização Urbana, Leslie Flores Moog, e abordou a arborização urbana e os cuidados que devem ser tomados com o plantio e poda de plantas em áreas urbanas.

Publicidade

“O propósito do festival Parque Imperatriz é cumprir o objetivo de promover a educação socioambiental, oferecer cultura e fomentar as práticas de sustentabilidade. A preocupação com a arborização urbana exige de cada cidadão e cidadã a devida orientação, e é nesse sentido que o nosso núcleo de arborização atua, até porque cada cidadão pode receber três mudas do nosso viveiro, sendo orientado por um dos nossos engenheiros agrônomos. Todos amamos a natureza e as árvores, mas é importante que as espécies adequadas sejam plantadas nos locais adequados, e essa orientação é disponibilizada através do técnicos da Semmam”, destacou o secretário do Meio Ambiente Anderson Etter.

Leslie contou sobre os assuntos abordados na aula de educação ambiental. “O planejamento da Arborização Urbana é primordial para evitar conflitos entre as árvores, estruturas e equipamentos urbanos. Devemos pensar e escolher o que plantar e onde plantar, sempre buscando orientação técnica especializada. Nossa palestra busca conscientizar a população sobre os benefícios do plantio de árvores e mostrar os prejuízos que uma má escolha das espécies pode ocasionar. Queremos formar multiplicadores de conhecimento em Arborização Urbana”, disse.

Publicidade

Foi realizada, também, uma trilha ecológica no parque pela chefe do Centro Permanente de Educação Ambiental (Cepea), Yara Stockmanns. “A trilha ecológica que fazemos no parque Imperatriz tem o objetivo de sensibilizar as pessoas para a importância da preservação e conservação do parque, que não deve ser visto apenas como uma área de lazer, mas também pela importância da biodiversidade presente aqui. Queremos sensibilizar as pessoas para essa causa ambiental e fazê-las sentir, observar e perceber a importância deste lugar”, explicou Yara.

Via
Luis Guilherme Zambrzycki
Fonte
Scom/PMSL
Botão Voltar ao topo