EsportesGeral

CBF realiza palestras sobre novas orientações para arbitragem em 2023

Instrutores da CBF já conversaram com 35 clubes das Séries A e B do Campeonato Brasileiro; o Fluminense recebeu a atualização nesta quinta-feira no CT Carlos Castilho

Nesta quinta-feira (13), a Comissão de Arbitragem da CBF apresentou as novas orientações para a temporada 2023 do futebol brasileiro ao Fluminense. O instrutor da CBF Cláudio Soares foi ao CT Carlos Castilho, no Rio de Janeiro, para a palestra. Até agora, 35 times – 16 da Série A e 19 da Série B – já receberam um instrutor para conhecer as novas determinações.

O encontro com o Fluminense durou cerca de uma hora e teve a participação do departamento de futebol do clube, da comissão técnica e dos jogadores. Cláudio Soares explicou as mudanças para 2023 e destacou que os árbitros estão recebendo treinamento no campo e para os árbitros de vídeo durante a pré-temporada.

Publicidade
Instrutor da CBF Cláudio Soares falou ao departamento de futebol do Fluminense, nesta quinta-feira, sobre as novas orientações da arbitragem para o ano de 2023 – Foto por: Rodrigo Ferreira/CBF

O objetivo da Comissão de Arbitragem é apresentar as novas orientações, de forma transparente e democrática, e se mantém à disposição dos clubes para dialogar. Ao final da palestra, Cláudio enviou a apresentação de slides ao Fluminense e entregou um documento no qual é possível repassar sugestões à Comissão.

O coordenador administrativo do Fluminense, Marcelo Penha, destacou a importância da palestra para a compreensão das mudanças que visam elevar o nível do futebol no Brasil.

Publicidade

“Foi uma palestra que teve a extrema participação dos jogadores e da comissão técnica. Como o futebol envolve paixão e sentimento, sempre tem polêmica e debates, mas isso tudo é construtivo e democrático. Acho que aqui é o espaço, e agradeço à Comissão de Arbitragem, presidida pelo (Wilson) Seneme, de disponibilizar essa oportunidade de os jogadores debaterem, tirarem suas dúvidas e contestarem muitas vezes”, afirmou.

“Também foi aberta a possibilidade de a gente apresentar sugestões, os próprios jogadores e membros da comissão técnica. Isso é muito válido, é um processo de construção de uma melhor arbitragem e de um melhor Campeonato Brasileiro”, elogiou.

O instrutor Cláudio também ressaltou o valor do diálogo para que arbitragem e os protagonistas do futebol, juntos, adquiram uma melhor compreensão do desempenho dos árbitros nesta temporada.

“Me sinto lisonjeado de participar de um momento rico como esse, de aperfeiçoamento e aprimoramento, e passando as diretrizes que a arbitragem brasileira vai ter no ano de 2023. Eles debateram, perguntaram e participaram efetivamente. Eu saio daqui feliz por ter alcançado o objetivo a que eu me propus e, através do presidente Seneme, de passar essas diretrizes e dos jogadores entenderem como vai funcionar a arbitragem brasileira neste ano”, comemorou.

Botão Voltar ao topo