GeralNotícias

Motoristas de aplicativos fazem greve em todo o país

Nesta segunda-feira (15), motoristas de aplicativos como Uber e 99 entraram em greve em todo o Brasil. A categoria está reivindicando melhores condições de trabalho e repasses mais altos nas tarifas das corridas. A paralisação, organizada pela Federação dos Motoristas Por Aplicativos do Brasil (Fembrapp) e pela Associação de Motoristas de Aplicativos de São Paulo (Amasp), deve durar cerca de 24 horas. As entidades calculam que 70% dos profissionais da categoria em todo o país devem aderir à greve.

Publicidade

De acordo com Eduardo Lima de Souza, presidente da Amasp, a paralisação ocorre porque os motoristas de aplicativos estão recebendo o mesmo valor desde 2016. Ele explicou que o setor automobilístico aumentou o valor de suas peças, veículos e petróleo, mas as empresas de aplicativos não acompanharam esse aumento, o que prejudica os motoristas.

Outra reivindicação da categoria é em relação ao sistema de cobrança. As empresas mudaram o sistema de cobrança em 2019, o que resultou em uma variação na taxa cobrada dos motoristas. Embora as empresas tenham reajustado as tarifas para os passageiros, elas não repassaram esse aumento para os motoristas, o que pode chegar a uma taxa de desconto de até 60%. Com isso, muitos motoristas estão trabalhando longas horas e tendo pouco lucro, o que os força a trabalhar todos os dias.

Publicidade

A Associação Brasileira de Mobilidade e Tecnologia (Amobitec) disse em nota que respeita o direito de manifestação e que as empresas associadas mantêm canais de comunicação abertos com os motoristas parceiros para aprimorar a experiência de todos nas plataformas.

A plataforma 99 informou que tem conversado com os motoristas do aplicativo e que tem programas de apoio à categoria. A empresa lançou iniciativas como taxa garantida, Adicional Variável de Combustível, kit gás, consórcios com taxas mais baixas para a compra de veículo, vantagens no aluguel de carros, o 99Loc e o DriverLAB para fortalecer o cuidado com o motorista e a redução de seus custos operacionais.

Botão Voltar ao topo