GeralRio Grande do Sul

Programa Tampinha Legal beneficia mais de 300 entidades assistenciais com reciclagem de plástico

Iniciativa da indústria de transformação do plástico arrecada mais de R$ 3 milhões com a venda de tampas plásticas e promove a economia circular e a educação ambiental

Mais de mil toneladas de tampas plásticas se transformam em recursos financeiros para entidades assistenciais participantes. Cerca de 25% do valor foi arrecadado apenas nos últimos seis meses.

O que fazer com as tampas plásticas que sobram das garrafas, potes e embalagens? Uma opção é participar do Tampinha Legal, o maior programa socioambiental de caráter educativo em economia circular de iniciativa da indústria de transformação do plástico da América Latina. Lançado em 2016, o programa tem o objetivo de conscientizar e mobilizar toda a sociedade a dar um destino correto aos resíduos de plástico e, também, movimentar uma economia solidária que beneficia instituições sociais.

Publicidade

O Tampinha Legal atingiu um novo recorde na história da economia circular: ultrapassou R$ 3 milhões em recursos destinados integralmente às entidades assistenciais participantes do programa. Este número é o resultado de mais de mil toneladas de tampas plásticas recolhidas nos mais de 3 mil pontos de coleta distribuídos pelos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Minas Gerais, São Paulo, Alagoas, Pernambuco, Goiás, Distrito Federal e Bahia.

Um programa que atende aos quesitos de ESG, Logística Reversa e ODS

A gerente do Instituto SustenPlást, Simara Souza, ressalta a importância deste momento, que já beneficiou mais de 335 entidades assistenciais de diversos segmentos às vésperas de completar sete anos de programa. “Este valor é de uma importância indescritível para manter associações, abrigos, escolas, entre outras entidades assistenciais, que se dedicam em prol de diversas causas justas da sociedade. Queremos convidar a sociedade para fazer parte desta transformação social”, convida Simara. A gerente ressalta ainda sobre o momento atual do programa. “O Tampinha Legal está em expansão e é possível observar este crescimento através dos números. Dos valores destinados às entidades assistenciais, tivemos um aumento de R$500 mil reais em seis meses.

Publicidade

O Tampinha Legal atende aos quesitos de ESG (Environmental, Social and Governance), Logística Reversa e ODS (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável) da ONU. Com os recursos obtidos através do programa, as entidades assistenciais podem adquirir medicamentos, alimentos, equipamentos, ração animal e/ou materiais escolares, bem como custear tratamentos e exames de saúde humana e animal, melhorias em suas sedes, entre outras ações.

Como participar do Tampinha Legal

Todos os segmentos da sociedade são convidados a recolher tampas plásticas e destiná-las para entidades assistenciais do terceiro setor cadastradas no Tampinha Legal. O programa busca a melhor valorização de mercado para o material e os valores obtidos são destinados integralmente para as entidades assistenciais participantes sem rateios de material ou repasses de valores. O programa não recebe comissões e/ou gratificações sobre o material coletado.

Recentemente, o Tampinha Legal lançou no Núcleo Porto Alegre/RS o Copinho Legal, que segue o mesmo modelo do Tampinha Legal e destina os recursos obtidos com a venda dos descartáveis plásticos (copos, pratos e talheres) para as entidades assistenciais participantes.

Para saber mais sobre o Tampinha Legal e como participar, acesse o site tampinhalegal.com.br ou baixe o aplicativo (Android e iOS). Também é possível acompanhar o programa pelas redes sociais, como YouTube, LinkedIn, Twitter, Instagram, Facebook e TikTok.

Botão Voltar ao topo