Rio Grande do Sul

Descarte irregular de entulhos em São Leopoldo

Ação conjunta das autoridades ambientais coíbe práticas ilegais de despejo em zona de preservação ambiental

Em uma diligente ação realizada na segunda-feira, 5 de fevereiro, autoridades ambientais de São Leopoldo realizaram uma importante intervenção. A equipe de fiscalização da Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Semmam) de São Leopoldo, com a colaboração essencial dos membros do Grupamento de Defesa Ambiental (GDA) Ipson Pavani e da Guarda Civil Municipal (GCM), identificou um caso grave de despejo ilegal. Este incidente ocorreu em uma área destinada à preservação ambiental, localizada na rua Portão, no bairro Rio dos Sinos.

Durante esta operação, foi identificado o responsável pelo ato ilícito, que foi detido imediatamente e encaminhado para a 2ª Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA) da cidade. O veículo utilizado para a ação ilegal foi apreendido e só será devolvido após o pagamento de uma multa estipulada.

Publicidade

João Chaves, que chefia o Departamento de Monitoramento Ambiental da Semmam, destacou que o local já estava sob vigilância devido a várias reclamações feitas pelos residentes locais. A ação foi um resultado direto dessa vigilância contínua e das denúncias dos cidadãos preocupados.

Os agentes GDA Ferreira e Da Rosa, junto com João Chaves, desempenharam papéis fundamentais nesta operação, demonstrando o compromisso das autoridades locais na preservação do meio ambiente.

Publicidade

Riscos ambientais dos entulhos de construção e demolição

O descarte irregular de entulhos provenientes da construção civil ou demolição apresenta sérios riscos ao meio ambiente, principalmente devido à potencial contaminação por produtos químicos e metais pesados. Um exemplo clássico é o chumbo, frequentemente encontrado em tintas antigas. Esse metal pesado, quando liberado no ambiente, pode causar danos significativos à saúde humana e ao ecossistema.

A contaminação do solo e das águas subterrâneas é uma preocupação primária. Os metais pesados e produtos químicos presentes nesses entulhos podem infiltrar-se no solo, atingindo as águas subterrâneas e afetando a qualidade da água. Além disso, quando esses materiais são deixados expostos, podem liberar partículas e vapores tóxicos, contaminando o ar e representando um risco para a saúde respiratória.

É fundamental que haja um manejo adequado desses resíduos, com políticas efetivas de reciclagem e disposição segura, para minimizar o impacto ambiental e preservar a saúde pública. A conscientização sobre os perigos do descarte inadequado e a promoção de práticas sustentáveis são passos essenciais para garantir um ambiente mais seguro e saudável para as gerações futuras.

Botão Voltar ao topo