Caxias do SulRSSerra Gaúcha

Fórum Regional de Aprendizagem em Caxias do Sul

Iniciativa vai estimular a contratação de jovens em 43 municípios gaúchos

O segundo maior polo metalmecânico do país, a região de Caxias do Sul (RS), conta com uma iniciativa inédita que vai estimular a contratação formal de jovens pelas empresas. É o Fórum Regional de Aprendizagem, instituído pela Portaria nº 79, publicada no Diário Oficial da União em 31 de janeiro. A medida vai beneficiar a juventude de 43 municípios que integram a gerência do Ministério do Trabalho (MTb) em Caxias do Sul.

Publicidade

Pela Lei da Aprendizagem, 10 mil vagas de emprego deveriam ser ocupadas por jovens de 14 a 24 anos na região, mas apenas 50% desse total estão preenchidos. Em Caxias do Sul, o maior município do território, a exigência legal é de 4,5 mil jovens, mas há somente 2,8 mil contratados, conforme dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).

A coordenadora da Aprendizagem e Erradicação do Trabalho Infantil do Ministério do Trabalho no RS, Denise Brambilla González, acredita que o Fórum vai possibilitar melhorar esses números a partir da realização eventos de mobilização social, como seminários, feiras de aprendizagem e reuniões com empresas e entidades ligadas à temática. “O objetivo é melhorar os resultados da aprendizagem na região e no estado a partir da articulação entre empresários, entidades formadoras, poder público das três esferas, fundações e sistemas de proteção aos adolescentes. Desta forma, conseguiremos oferecer mais oportunidades aos jovens”, explica.

Publicidade

Podem participar do Fórum, organizações não governamentais, entidades formadoras cadastradas no MTb, empresas, sindicatos, conselhos municipais e estaduais e poder público. O pré-requisito é que tenham o trabalho voltado para a temática da juventude.

Denise conta que o Fórum de Caxias do Sul é uma reivindicação antiga de empresas e entidades da região. Desde 2016, a universidade, entidades empresariais e organizações não governamentais da região vinham se reunindo mensalmente para viabilizar a iniciativa. Com a instituição do grupo, será possível viabilizar as propostas e soluções que vinham sendo debatidas até então.

Saiba mais

A Aprendizagem Profissional foi instituída pela Lei nº 10.097/2000 e entrou em vigor cinco anos depois, após ser regulamentada pelo Decreto nº 5.598/2005. Ela prevê a contratação de jovens entre 14 e 24 anos (exceto para aprendizes com deficiência, para os quais não há limite de idade), desde que permaneçam na escola e façam algum curso técnico-profissionalizante. O salário é baseado no mínimo, mas proporcional ao número de horas cumpridas.

As empresas de médio e grande porte têm a obrigação legal de contratar como jovens
aprendizes entre 5% e 15% dos trabalhadores. Para as empresas participantes do Simples Nacional essa contratação é facultativa.

Casa News
Publicidade

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar