Geral

Consultora da Ajorio palestrou na Feninjer

Clotilde Perez falou sobre os sentidos da joia, seus significados ao longo do tempo e suas conexões com os valores contemporâneos

Consultora da Associação de Joalheiros e Relojoeiros do Rio de Janeiro (Ajorio), Clotilde Perez falou sobre os sentidos da joia, seus significados ao longo do tempo e suas conexões com os valores contemporâneos, em palestra na Feira Nacional da Indústria de Joias, Relógios e Afins – Feninjer, que começou nesta segunda-feira, dia 19, em São Paulo. A feira reúne mais de 100 expositores de joias em ouro e prata, gemas e artefatos de pedras, relógios e embalagens, distribuídos em 8 mil m² do Hotel Sheraton São Paulo WTC, e segue até quinta-feira (22). No domingo, foram realizadas as palestras magnas, direcionadas aos expositores e visitantes.

Professora titular de Publicidade e Semiótica e livre-docente em Ciências da Comunicação da ECA USP, Clotilde vem desenvolvendo junto à Ajorio um trabalho de reposicionamento da imagem do produto joia no mercado consumidor, que começou com o Seminário de Atualização Tecnológica, em outubro, e teve ainda um workshop com empresários do setor em novembro, no Rio de Janeiro. Além da Fenijer, a palestra deverá ser realizada em outras capitais, com o objetivo de expandir a discussão e abranger o maior número de empresas. “Mais do que reforçar sua condição de perenidade e hereditariedade, a joia deve conectar-se ao zeitgeist que vivemos, incorporando os sentidos da experiência, da transitoriedade, do acesso, da moda com sua efemeridade constitutiva, da singularidade e da autoria, do compartilhamento. Se a joia alia raridade, com beleza e grande valor – esses últimos são os valores sociais que pautam nossa vida hoje”, afirmou Clotilde.

Publicidade

Expositores

A joalheria carioca ocupa lugar de destaque na Feninjer, com a participação de marcas como Arrigoni, De L’amour, Salmon, Jean Vernier, Art’G e Ponto Prata, todas associadas da Ajorio. Com as esmeraldas em alta, a designer Márcia Mór decidiu investir na pedra, e criou a coleção “Na Mina com Esmeraldas”, que apresenta nesta edição da feira.  “A coleção fala das nossas esmeraldas. Exalta a extração responsável e honesta”, conta. Márcia escolheu as pedras grandes para desenvolver peças únicas e emblemáticas, fortes na estrutura e focadas no luxo. Com as pequenas, criou joias para o dia a dia, anéis que podem ser usados em todos os dedos juntos, e brincos que fazem das orelhas um patchwork de formas que conversam entre si. A joalheria contemporânea feita pela Art’G também está presente na Feninjer. O designer Marcio Granatowicz trouxe sua nova coleção de anéis e brincos em ouro e prata e com pedras diferenciadas. “As peças são todas feitas à mão, da linha contemporânea. São peças leves, flutuantes e com design”, explicou.

Já a Ponto Prata desenvolveu uma coleção com muitas peças em baguete, tendência para o inverno, e fez uma retrospectiva do ródio branco. De acordo com o designer Elísio Libman, a prata aparece com foco no ouro branco.  “Também trouxemos muitas pérolas, rosas, cinzas, negras e branca, em estilo barroco. Os banhos dos complementos são rosé, negro e branco”, revelou. Maior e mais importante evento do setor joalheiro na América Latina, a Feninjer chega à sua 66º edição, sendo duas por ano. Líder em seu segmento, aponta os rumos do mercado, o que a torna palco de difusão de conhecimento e tendências.

Publicidade

 

Serviço – 66º Feninjer

  • Data: De 19 a 22 de fevereiro.
  • Horário: Segunda à Quarta – das 10h às 20h / Quinta – das 10h às 18h
  • Local: Hotel Sheraton/WTC São Paulo-SP, Brasil

Etiquetas
Publicidade
Botão Voltar ao topo
Fechar