Destaque

Ministro da Justiça diz que o governo tem o compromisso com os estados de atuar na Segurança

Após reunião com a força-tarefa que embarcou para auxiliar as polícias do Ceará, Torquato Jardim garantiu que resposta será nos “limites do orçamento” da União

Segurança Pública

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Torquato Jardim, reforçou neste domingo (18) o compromisso do Governo do Brasil em auxiliar todas as unidades da federação em ações na área de segurança pública. Após se reunir com integrantes da força-tarefa destacada para atuar no Ceará, ele defendeu a união de todos os estados no combate ao crime organizado.

Orçamento

Publicidade

“O que vier, o governo federal assistirá, responderá na extensão de sua capacidade operacional e dos seus limites de orçamento. É esse o compromisso do governo Temer. Vamos estar onde necessário, com a força possível”, destacou Jardim.

De acordo com o ministro, o Governo do Brasil fará tudo dentro do possível para auxiliar os estados na área de segurança pública. No caso do Ceará, o apoio será tático, com o envio de policiais especializados no combate a facções criminosas.

Rio de Janeiro

Publicidade

No caso do estado, cuja intervenção federal foi decretada na sexta-feira (16) pelo presidente da República, Michel Temer, ele acrescentou que os ministérios da Fazenda e do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão estão de prontidão para novos aportes financeiros em questões operacionais, como combustível e manutenção de equipamento.

Jardim destacou que o orçamento para a intervenção no Rio de Janeiro já está previsto pela União e também pelo governo do Rio de Janeiro. Segundo ele, o próximo passo é o “plano estratégico-tático-operacional do interventor”.

Decreto

Na entrevista, o ministro destacou a natureza “extremamente complexa” do decreto de intervenção federal. É a primeira vez, desde a promulgação da Constituição Federal, em 1988, que o dispositivo é usado no País. Nesta segunda-feira (19), Temer se reúne com os conselhos da República e de Defesa Nacional para debater a situação.

Auxílio

Anunciado neste sábado (17) por Temer, a criação do Ministério Extraordinário da Segurança Pública terá como principal função coordenar ações de segurança, além de centralizar e repassar informações para todos os estados nacional sobre atividades criminosas no País. “O crime é nacional, nenhum estado pode combatê-lo sozinho”, afirmou.

Fonte: Governo do Brasil, com informações do Ministério da Justiça

Etiquetas
Publicidade

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar