Rio Grande do Sul

RS em segundo lugar entre os estados exportadores em fevereiro

Em fevereiro de 2018, as exportações do Rio Grande do Sul somaram US$ 2,983 bilhões, um aumento de US$ 2,049 bilhões (219,3%) em relação ao mesmo mês do ano anterior. Este crescimento expressivo resulta tanto do acréscimo no volume embarcado ao exterior, quanto da exportação da plataforma de petróleo e gás (P-74) no valor de US$ 1,534 bilhão, que, juntos, elevaram o volume em 73,6%. O desempenho foi auxiliado, também, pela elevação dos preços de exportação em 83,8%. Foi registrada a maior taxa de crescimento do valor exportado para o mês de fevereiro da série histórica. Os dados foram divulgados nesta quinta-feira (29), pela Fundação de Economia e Estatística (FEE).

Segundo a economista Bruna Borges, do Núcleo de Dados e Estudos Conjunturais da FEE, caso fosse desconsiderada a venda da plataforma, “ainda assim, as exportações gaúchas teriam alcançado US$1,449 bilhão, com um crescimento de 48,5% em relação ao mesmo período de 2017. A P-74 teve como destino o campo de Búzios no pré-Sal da Bacia de Santos e tem previsão de início das operações para o primeiro semestre deste ano”, esclarece a economista.

Os principais produtos vendidos no mês foram plataforma de petróleo e gás (51,4% da pauta exportadora), soja em grão (6,7%), fumo em folhas (3,8%), bombas e compressores (2,9%) e celulose (2,9%). Em termos de fator agregado, houve elevação de volume nos embarques dos produtos manufaturados (47,3%), produtos básicos (83,5%) e produtos semimanufaturados (84,1%). Todos os segmentos apresentaram elevação em suas receitas em dólar. Os manufaturados representaram mais de 74,4% da pauta exportadora gaúcha.

Os produtos que mais contribuíram para o crescimento das receitas das vendas de manufaturados foram a plataforma de petróleo e gás (crescimento de US$ 1,498 bilhão), soja mesmo triturada (aumento de US$ 163,8 milhões, 446,0% em valor e 476,9% em volume), bombas e compressores (mais US$ 85,1 milhões, 6.143,3% em valor e 1.449,7% em volume), celulose (mais US$ 57,7 milhões, 208,9% em valor e 89,5% em volume) e farelo de soja (mais US$ 50,6 milhões, 248,4% em valor e 133,6% em volume). Por outro lado, o maior recuo de receitas foi observado nas vendas de trigo em grãos, as quais recuaram US$ 29,9 milhões (-88,1% em valor e -88,8% em volume), seguido por carne de frango, com decréscimo de US$ 20,8 milhões (-21,9% em valor e -11,7% em volume).

Os principais mercados de destinos dos produtos gaúchos em fevereiro foram Holanda (52,4%), China (14,2%), Argentina (4,9%), Estados Unidos (3,7%) e Coreia do Sul (1,4%). Com o desempenho da pauta exportadora em fevereiro, o RS ficou na segunda colocação no ranking dos principais estados exportadores com 17,2% das exportações nacionais, abaixo de São Paulo ( 22,9%) e bem acima do Rio de Janeiro, que ficou com o terceiro lugar (10,2%).

Acumulado do ano

No acumulado de janeiro e fevereiro, as exportações gaúchas atingiram US$ 4,269 bilhões, um aumento de US$ 2,260 bilhões (112,5%) em relação ao mesmo período de 2017 (mais 29,7% em volume e 63,8% em preços). Em termos de fator agregado, houve elevação nos embarques dos produtos manufaturados (196,3%), produtos básicos (44,7%) e produtos semimanufaturados (20,1%).

Posts relacionados

Botão Voltar ao topo