DestaqueRS

FIERGS faz pesquisa para calcular prejuízos da greve dos auditores

A Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS) manifesta preocupação com a greve dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil, intensificada nesta semana. A entidade alerta que, com a grave crise econômica instaurada no Brasil nos últimos anos, a exportação se tornou indispensável para a sobrevivência da indústria gaúcha impactando diretamente na geração de emprego e renda.

Em reunião de diretorias da entidade foi manifestada a preocupação com os problemas decorrentes do atraso na liberação de mercadorias importadas e exportadas causando danos efetivos à indústria. Com intuito de avaliar este impacto, o Centro das Indústrias do Rio Grande do Sul (CIERGS) lançou uma consulta aos associados para calcular os prejuízos decorrentes da greve.

A Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul considera fundamental a imediata normalização da prestação de serviços em todas as aduanas do Brasil. Num momento de retomada da economia, é imprescindível que a geração de negócios seja no mínimo facilitada, criando-se oportunidades de incremento à competitividade.

Com forte impacto na retomada de crescimento da indústria gaúcha, a FIERGS entende que movimentos como este contribuem para a estagnação da economia do Estado, bem como põem em primeiro plano interesses corporativistas em detrimento da geração de emprego e desenvolvimento que a indústria proporciona para o Rio Grande do Sul.

Artigos relacionados